Ministério do Trabalho do Canadá abre inquérito sobre queda de palco do Radiohead

“Ainda estamos tentando entender quem é responsável pelo que aconteceu”, disse o porta-voz Matt Blajer sobre as quatro empresas responsáveis

Rolling Stone EUA Publicado em 20/06/2012, às 14h51 - Atualizado em 22/06/2012, às 11h33

Intergrantes do Radiohead auxiliaram Edward Norton na trilha de Stone
Divulgação

Quatro companhias, incluindo uma dirigida pelos membros do Radiohead, foram interrogadas durante as investigações do Ministério do Trabalho do Canadá a respeito da queda da estrutura do palco que causou a morte de um roadie, segundo informa o jornal Toronto Star. Scott Johnson, de 33 anos, morreu no sábado, 16, uma hora antes da abertura dos portões.

Reconectando o Radiohead: como a banda mais experimental da música atual aprendeu a fazer rock novamente.

O Ministério do Trabalho identificou as empresas – A Ticker Tape Touring LLP, do Radiohead, além da Optex Staging and Services, de Toronto, a Nasco Staffing Solutions, e a produtora Live Nation – como diretamente responsáveis pelo acidente. O porta-voz Matt Blajer ressaltou principalmente o envolvimento da última.

A investigação sobre o colapso foi prejudicada pelo grande número de empresas envolvidas. “Ainda estamos tentando entender que é responsável pelo que aconteceu”, disse Blajer. “Você tem técnicos de som, de luz, o pessoal da banda – ainda não sabemos quem trabalha para quem”.

Nenhuma das quarto empresas responsáveis pelo show em Toronto comentaram o caso, embora o Radiohead tenha divulgado nota sobre a morte de Johnson. “Estamos destruídos com a perda de Scott Johnson, nosso amigo e colega de trabalho”, escreveram no último domingo, 17. “Ele era um homem amável, sempre dando apoio, sendo positivo e engraçado; um membro altamente qualificado de nossa equipe. Sentiremos muito a falta dele. Nossos pensamentos e amor estão com a família de Scott e todos aqueles próximos a ele”.