Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone

Ministro revela cenas de destruição no Palácio do Planalto

Ao lado do secretário Wadih Damous, Paulo Pimenta visitou o Palácio do Planalto na noite do último domingo, 08, depois que a sede foi invadida e depredada

Redação Publicado em 09/01/2023, às 09h00

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Cenas de destruição no Palácio do Planalto (Fotos: Divulgação/ Instagram/ @pimenta1307)
Cenas de destruição no Palácio do Planalto (Fotos: Divulgação/ Instagram/ @pimenta1307)

Na noite do último domingo, 08, o ministro Paulo Pimenta e o secretário Wadih Damous visitaram as instalações do Palácio do Planalto depois que a sede foi invadida por apoiadores de Bolsonaro. Em vídeos publicados nas redes, ambos revelaram a trilha de destruição que tomou conta do prédio.

A partir das 15h do domingo, a praça dos Três Poderes foi palco de atos antidemocráticos que marcaram não apenas aquela tarde, como também a história do país. Na ocasião, milhares de pessoas invadiram e depredaram o Congresso Nacional, o Palácio do Planalto e o Supremo Tribunal Federal.

+++LEIA MAIS: Deputada norte-americana compara atos no Congresso Nacional com invasão ao Capitólio

Em suas redes sociais, então, o Ministro-Chefe da Secom, Paulo Pimenta, e o Secretário do Consumidor do Ministério da Justiça, Wadih Damous, caminharam pelo Palácio do Planalto, revelando as cenas de destruição. Durante a visita, os políticos ainda acompanharam o trabalho de perícia realizado pelas forças de segurança, segundo informado nas publicações feitas por suas páginas oficiais.

“A primeira imagem é desoladora. O local onde tem acontecido a posse dos ministros. Tudo quebrado, destruído. Realmente é algo que eu nunca imaginei que veria na minha vida”, afirmou Pimenta. “Os terroristas, delinquentes e criminosos vieram aqui e destruíram tudo. Essa turma não pode ficar circulando por aí. É cana para todos eles. Não se pode ter complacência”, acrescentou Damous.

+++LEIA MAIS: Jair Bolsonaro comenta invasões ao Congresso, Planalto e STF: 'Depredações e invasões fogem à regra'

Em outra publicação, Paulo Pimenta ainda visitou sua própria sala no segundo andar do Palácio do Planalto. "Foi tudo destruído. Isso é uma coisa criminosa, revoltante. Obras de arte destruídas, patrimônio do país. Olha o caos que os vândalos fizeram. É inacreditável", lamentou o ministro.

"Isso jamais poderia ter acontecido sem impunidade, sem cumplicidade. Vamos apurar todo mundo que está envolvido nisso. A sociedade não pode aceitar, jamais, a impunidade diante do que foi feito aqui: um vandalismo, uma ação criminosa daqueles que desprezam a democracia", protestou Pimenta.

+++LEIA MAIS: Lula decreta intervenção federal no DF após invasão ao Congresso, Planalto e STF

"Esse ato deve marcar a nossa conduta daqui pra frente. Tolerância zero com delinquentes, com terroristas que ocupam porta de quartel e fizeram isso hoje", declarou Damous. "Isso não pode ficar impune. Presidente Lula, em boa hora, decretou a intervenção [federal] aqui no Distrito Federal."

Confira, abaixo, as publicações feitas nas redes sociais de Paulo Pimenta: