Morre aos 45 anos Peter Jones, baterista do Crowded House

O músico estava lutando contra um câncer no cérebro

Miriam Coleman Publicado em 21/05/2012, às 17h25 - Atualizado às 17h33

Peter Jones, que tocava bateria no Crowded House, morreu na última sexta, 18, aos 45 anos. Segundo o jornal australiano Herald Sun, ele estava lutando contra um câncer no cérebro.

A banda deixou um comunicado em seu site oficial confirmando a morte de Jones:

"Estamos de luto pela morte de Peter Jones. Lembramos dele como um homem de bom coração, engraçado e talentoso, que era um membro valioso do Crowded House. Ele tocava com estilo e espírito. Nós o saudamos e mandamos nosso amor e melhores pensamentos à família e aos amigos dele."

Jones nasceu em Liverpool. Ele trabalhava como professor em uma escola e tocava bateria como músico de apoio em bandas como Harem Scarem, Deadstar e Stove Top. Em 1994, ele entrou para o Crowded House, substituindo o baterista que participou da fundação do grupo, Paul Hester, e tocando no disco ao vivo Farewell to the World. A banda, cujos hits incluem "Don't Dream It's Over" (ouça abaixo) e "Something So Strong" terminou dois anos depois. Apesar de o Crowded House ter se reunido em 2007, Jones não se juntou a eles.

O frontman do Crowded House Neil Finn, que fundou a banda em 1985, homenageou Jones no Twitter: “estou muito triste de ficar sabendo da morte de Peter Jones. Um grande homem e um ótimo baterista. RIP Pete."