Morre aos 70 anos Andrew Love, saxofonista do Memphis Horns

Músico ganhou um prêmio de homenagem a toda sua carreira no Grammy, no último mês de fevereiro

Miriam Coleman Publicado em 16/04/2012, às 12h02 - Atualizado às 12h07

Andrew Love, o saxofonista tenor que deixou sua marca em centenas de gravações como integrante do Memphis Horns, morreu na última quinta, 12, aos 70 anos. A informação é do site do jornal Los Angeles Times. Sua esposa, Willie, diz que ele morreu de complicações de mal de Alzheimer, do qual ele sofria fazia mais de dez anos.

Ao lado de seu companheiro, o trompetista Wayne Jackson, Love ajudou a levar o "Memphis Sound" para gravações de uma grande variedade de artistas, como Aretha Franklin, Wilson Picket, Elvis Presley, Isaac Hayes, U2 e Neil Young. A melancolia do Memphis Horns lembrava notas de músicas como "Try a Little Tenderness", de Otis Redding, acrescentando alguns toques de "Son of a Preacher Man", de Dusty Springfield.

Ao longo da parceria, Love e Jackson tocaram em 30 músicas vencedoras do Grammy, 52 hits que chegaram ao número 1 e 113 singles que estiveram no top 10. Em fevereiro, o Memphis Horns se tornou o segundo grupo de músicos de apoio a ganhar um Lifetime Achievement Award, pelo conjunto da obra, no Grammy (o primeiro foi o Funk Brothers, da Motown).

Love nasceu em Memphis em 1941, filho de uma tocadora de órgão da igreja e um ministro batista. Ele cresceu tocando saxofone em uma banda gospel na igreja do pai e, após ter terminado a faculdade, começou a trabalhar como músico. Ele conheceu Jackson na Stax Records, na década de 60, e eles trabalharam juntos até 2004, quando Love se aposentou.

"A Stax Records não teria se tornado o que se tornou sem eles", disse um dos donos da Stax, Al Bell, ao Los Angeles Times na última sexta, 13. "Eu amo saxofonistas, são muitos que admiro e estimo muito. Mas nunca ouvi um que me afete e penetre como Andrew Love. Era o espírito dele e dava para sentir na música. Ele conseguia buscar suas emoções mais profundas, mas fazia isso com calma, de forma sutil. Era como se estivesse fazendo amor com sua alma."

O funeral de Love acontece no dia 21 de abril na igreja Mt. Nebo Baptist, onde o pai dele era ministro.