Morre aos 92 anos Ravi Shankar

Pai de Norah Jones, o “padrinho da world music” influenciou bandas como Beatles e Grateful Dead

Rolling Stone EUA Publicado em 12/12/2012, às 09h26 - Atualizado às 13h17

Ravi Shankar
AP

Morreu na última terça, 11, Ravi Shankar, o mestre da cítara que ajudou a popularizar a música indiana nos anos 60, influenciando a cultura hippie e artistas como Beatles, Grateful Dead e John Coltrane. A informação foi confirmada pelo primeiro ministro indiano à agência Associated Press. De acordo com o Times of India, Shankar, 92 anos, morreu em um hospital de San Diego, onde estava se tratando desde a semana passada, quando sentiu dificuldade para respirar.

Apelidado de "padrinho da world music" por seu aluno mais famoso, George Harrison, Shankar aprendeu a tocar diversos instrumentos clássicos indianos quando era adolescente e passou a fazer turnês na década de 50, mostrando a música indiana para o público europeu e norte-americano. Shankar conheceu Harrison em 1966 na casa de um amigo, onde o beatle pediu para aprender a tocar cítara, depois que ele usou o instrumento em "Norwegian Wood (This Bird Has Flown)". Sob a tutela de Shankar, Harrison se especializou no instrumento e o tocou na faixa "Within You Without You", do disco Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band (1967), aumentando o interesse no trabalho de Shankar entre os fãs dos Beatles.

"Quando George se tornou meu aluno, ganhei um novo público: a geração mais jovem", disse Shankar à Rolling Stone EUA em 1997. "E, claro, eles vieram como uma inundação, porque a coisa toda aconteceu com o movimento hippie e esse interesse na cultura indiana. Infelizmente, acabaram misturando tudo com drogas e o Kama Sutra e tudo isso. Eu era tipo um astro do rock... Eu nunca disse que as pessoas não deviam usar drogas ou beber álcool, mas sempre lutei contra associar drogas com nossa música e cultura.”

Shankar também foi professor do ícone do jazz John Coltrane, que foi tão influenciado pelo músico que batizou seu filho de Ravi.

Conforme sua popularidade cresceu, Shankar se apresentou no Monterey Pop Festival em 1967 e em Woodstock dois anos depois. Em 1971, Shankar e Harrison organizaram o Concert for Bangladesh, que ajudou a arrecadar dinheiro para refugiados que iam de lá para a Índia e serviu de exemplo para os eventos beneficentes com celebridades que vieram posteriormente, como o Live Aid.

Vencedor do Grammy três vezes, Shankar continuou fazendo turnê até meados da década de 2000 com sua filha Anoushka, que também toca cítara. Ele também é o pai da cantora e compositora Norah Jones, que tem show marcado no Brasil esta semana.

Veja Shankar e Harrison tocando cítara juntos em 1968.