Morre a artista plástica Tomie Ohtake aos 101 anos

Japonesa naturalizada brasileira foi prolífica em sua produção de pinturas, gravuras e esculturas por mais de 60 anos

Redação Publicado em 12/02/2015, às 13h45 - Atualizado às 14h35

Morre a artista plástica Tomie Ohtake aos 101 anos
Facebook/Instituto Tomie Ohtake

A renomada artista plástica Tomie Ohtake morreu aos 101 anos de idade, em São Paulo, nesta quinta-feira, 12. Internada desde 2 de fevereiro no Hospital Sírio Libanês devido a uma pneumonia, ela teria alta na última terça, 10, mas sofreu uma parada cardíaca e ficou em estado grave. Desde então, ela estava respirando por aparelhos.

Galeria: as 100 primeiras edições publicadas pela Rolling Stone Brasil.

Nascida na cidade de Kyoto, no Japão, em 1913, Tomie Ohtake mudou-se para São Paulo aos 23 anos e começou a se dedicar às artes a partir da década de 1950. A prolífica obra da artista abrange pintura, gravuras – como a serigrafia, litogravura e gravura em metal – e esculturas. Ela foi uma das maiores representantes do abstracionismo no Brasil.

Tomie Ohtake é responsável por diversas esculturas públicas espalhadas pela cidade de São Paulo, como as “ondas” em concreto armado localizada na Avenida 23 de Maio, dedicada aos 80 anos da imigração japonesa, e os quatro quadros (As Quatro Estações) que decoram a estação Consolação do metrô.

A artista também assina obras em frente ao Museu de Arte Contemporânea da Universidade (o MAC) de São Paulo, no Parque Municipal Roberto Mário Santini (em Santos), na Avenida Paulista (SP), no Hotel Blue Tree Alvorada (Brasília), Teatro Pedro II (Ribeirão Preto), Parque de Esculturas do Museu Metropolitano de Arte de Curitiba (PR), sede da CTBC Telecom de Uberlândia (MG), Lagoa Rodrigo de Freitas (Rio de Janeiro), entre outros.

Desde 2001, a japonesa naturalizada brasileira dá nome ao Instituto Tomie Ohtake, localizado em São Paulo. Dedicado à arte, arquitetura e design contemporâneos, o Instituto é uma parceria de Tomie com os dois filhos dela: Ruy e Ricardo Ohtake, responsáveis pela arquitetura e direção do local, respectivamente.

O corpo da artista será velado no Instituto Tomie Ohtake, na zona oeste de São Paulo, na próxima sexta, 13, das 8h às 14h. O evento é aberto ao público. Tomie será cremada em cerimônia para familiares no mesmo dia.