Morre Bill Rieflin, versátil baterista do R.E.M. e King Crimson

O multi-instrumentista também se apresentou com o Nine Inch Nails, KMFDM, Swans e mais

ALTHEA LEGASPI, da Rolling Stone EUA Publicado em 25/03/2020, às 12h12

None
Bill Rieflin (Foto: Instagram / Reprodução)

Ontem, 24, morreu Bill Rieflin, o versátil baterista e multi-instrumentista que se apresentava com bandas como R.E.M., MinistryKing Crimson, aos 59 anos. A causa da morte ainda não foi revelada.

Após recer um telefonema confirmando as notícias, Robert Fripp, fundador do King Crimson, publicou no Facebook: "Bill Rieflin voou deste mundo (...) Voe bem, irmão Bill! Minha vida é imensamente mais rica por conhecê-lo."

"Bill Rieflin era um cavalheiro, um homem gentil. Mas ele sabia como bater num conjunto de tambores", escreveu o baixista do R.E.M., Mike Mills, no Twitter. "Um polímato musical, profundamente inteligente e muito engraçado. Sentirei falta de compartilhar as sombras e as risadas com ele. Palavras não são o suficiente. Descanse em paz, Spill Brieflin."

O baterista Bill Rieflin era mais conhecido por atuar em bandas industriais, como Ministry, Revolting Cocks, Pigface, KMFDM e Swans. Além disso, ele participou do período inicial da banda punk The Tupperwares.

"Hoje, perdemos um artista maravilhoso, um ser humano tremendo e parte integrante dos desenvolvimentos e sucesso do Ministry", publicou a página oficial da banda no Twitter. "Boa viagem, irmão, rumo ao seu próximo show universal."

+++LEIA MAIS: Rock in Rio 2019: Hipnótico, King Crimson dá aula de rock progressivo para o menor público do dia

A versatilidade de Rieflin como baterista e multi-instrumentista, bem como o respeiro que ele conquistou de outros músicos, o levou a contribuir com diversos artistas. Assim, ele atuou como baterista do R.E.M. durante a turnê de 2003 e participou do processo criativo da banda até 2011, quando eles se separaram.

Em 2013, Rieflin se juntou, enfim, ao King Crimson como um dos - muitos - bateristas da banda. Após um breve hiato em 2015, ele retornou aos palcos em 2017 e permaneceu na banda até 2019.

Antes de embarcar na turnê norte-americana do King Crimson em 2017, ele conversou com a Rolling Stone EUA sobre voltar à banda e o novo papel que ele assumiu como tecladista.

“Nesta turnê, eu disse: 'Por queeu  não toco apenas as teclas?' Meu nível de habilidade não é o mais alto, mas sou capaz”, disse ele. "E então eles disseram: 'Sim, claro, faça isso'. Basicamente, eu criei meu próprio trabalho depois que meu anterior foi assumido pelo excepcionalmente capaz Jeremy Stacey. É sem precedentes que eu esteja de volta na banda, e sem precedentes que eu desempenhe um papel completamente diferente."

+++LEIA MAIS: O que os artistas têm feito durante a quarentena?

Ainda como baterista, Rieflin se apresentou com nomes como Peter Murphy, Chris Cornell, Nine Inch Nails, entre outros.

 


+++ CORONAVÍRUS: DEVEMOS REALMENTE CANCELAR SHOWS E EVENTOS?