Morre Billy Taylor

O compositor e pianista de jazz, que se dedicou durante toda a vida ao ensino e disseminação do estilo musical, estava com 89 anos

Da redação Publicado em 30/12/2010, às 10h08

O pianista de jazz Billy Taylor morreu aos 89 anos
AP

Morreu em Manhattan, Nova York, na última terça, 28, o premiado pianista de jazz e compositor Billy Taylor, segundo informou o jornal The New York Times na última quarta, 29. Ele estava com 89 anos e, de acordo com sua filha Kim Taylor-Thompson, a causa da morte foi insuficiência cardíaca.

Conhecido como uma espécie de "embaixador e advogado do jazz", Taylor dedicou sua vida ao estilo, disseminando e promovendo a educação musical, assunto no qual tinha um doutorado pela Universidade de Massachusetts. Palestrava sobre o tema em escolas, faculdades e bairros carentes, além de em eventos governamentais e fundações. Em sua luta para tornar o jazz acessível, mas sem fazer com que o ritmo perdesse qualidade, nesse processo, tornou-se professor de lugares como a Universidade de Long Island e a Manhattan School of Music.

Com boa formação e muito bem articulado, era presença constante na televisão e no rádio. Inclusive, foi correspondente cultural do programa Sunday Morning, da CBS News, e diretor musical e líder da banda do talk-show do jornalista e comediante David Frost.

Como músico, ainda atuou se apresentando nos clubes do circuito de jazz de Nova York, além de ter gravado mais de 20 discos e ter trabalhado ao lado de nomes como Charlie Parker, Dizzy Gillespie e Miles Davis.

Veja, abaixo, algumas de suas performances como pianista e na televisão, respondendo perguntas sobre jazz.