Morre a cantora e atriz Vanity, colaboradora de Prince, aos 57 anos

Ela estava enfrentando uma falência renal e com dificuldades para pagar as despesas médicas

Rolling Stone EUA Publicado em 16/02/2016, às 01h02 - Atualizado às 02h40

Vanity e Prince na Rolling Stone
Divulgação

Vanity, cantora que colaborou com Prince e liderou o grupo Vanity 6, morreu aos 57 anos em um hospital em Fremont, Califórnia, na última segunda, 15.

Ela estava enfrentando uma falência renal nos últimos anos, de acordo com o site TMZ, que divulgou a notícia. A saúde da cantora havia piorado nos últimos tempos e, há quatro meses, ela lançou uma campanha de crowdfunding para pagar as despesas médicas. Ela pediu US$ 50 mil, mas arrecadou menos de US$ 7 mil.

Nascida Denise Katrina Matthews, em 4 de janeiro de 1959, em Ontário, no Canadá, a polêmica Vanity fez uma revolução com alta carga sexual no pop e no R&B no início dos anos 1980. O single de 1982 do Vanity 6 “Nasty Girl”, composto por Prince, chegou ao topo da parada de dance e no top 10 da parada de R&B. Como artista solo, ela teve mais sucessos pop ao longo da década, como "Pretty Mess", "Mechanical Emotion" e "Under the Influence".

Denise, que começou a carreira artística como modelo, conheceu Prince no backstage do American Music Awards, em 1980, e os dois iniciaram uma relação romântica e criativa. "Ele queria que eu me chamasse de 'Vagina'", ela contou à revista People em 1984. "Dizia que assim as pessoas iam me conhecer no país todo. Eu disse: 'Não brinca'".

Ela cantou os backing vocals para ele em "Free", uma faixa do disco de 1982 1999. No mesmo ano, estreou como frontwoman do Vanity 6 no disco homônimo do trio, cuja tracklist era composta de várias faixas feitas por Prince, incluindo "Nasty Girl" e "Drive Me Wild."

Vanity desvinculou sua carreira de Prince em 1984, quando disse à People que “ela precisava de uma pessoa que a amasse, mas ele precisava de mais”. Era para ela coestrelar Purple Rain, mas acabou desistindo com o fim do relacionamento, o que fez com que Prince passasse a trabalhar com uma nova pupila, Apollonia Kotero. Na década seguinte, Prince usou gemidos de Vanity registrados nos anos 1980 para a gravação da faixa de Come "Orgasm".

Depois de Prince, a cantora se envolveu romanticamente com vários rockstars, como Adam Ant, Billy Idol e o baixista do Mötley Crüe Nikki Sixx, de quem ficou noiva.

Aos poucos, durante a décadas seguinte, foi focando mais na carreira de atriz. No meio de tudo isso, ela desenvolveu uma dependência em drogas e passou a fumar crack no início dos anos 1990. Alguns anos depois, se tornou evangélica, após sofrersofrer uma overdose.