Morre DJ Primo, do Manos e Minas

Integrante do programa da TV Cultura e produtor de hip-hop falece aos 28 anos

Da redação Publicado em 08/09/2008, às 18h56 - Atualizado às 19h01

Reprodução

Morreu de parada cardíaca na madrugada desta segunda, 8, o DJ Primo, aos 28 anos. Alexandre Muzzillo Lopes faleceu no Hospital das Clínicas, em São Paulo.

DJ Primo trabalhou com o rapper Marcelo D2 e participou do projeto Brasilintime, que deu origem a um documentário sobre sessões de scratch. Atualmente, Primo integrava o elenco do programa Manos e Minas, exibido pela TV Cultura e comandado pelo rapper Rappin Hood.

Hood lamentou a morte do parceiro à imprensa: "A cena do hip hop brasileiro perdeu um de seus principais DJs. Ele aliava a técnica ao estilo pessoal, além de ser muito querido e de ter conquistado todos os DJs da velha guarda. Era um cara altamente respeitado e conceituado. Um dos poucos com nível para competir internacionalmente e representar o Brasil."

Primo, cuja família é do Paraná, era radicado em SP desde 2002. Na capital paulista, tocou com os norte-americanos Afrika Bambaataa e Lyrics Born, além de fazer parcerias com Otto e Mamelo Soundsystem. No ano seguinte, o DJ se associou a Marcelo D2, com quem tocou durante três anos. Primo produziu ainda MC Cindy e Helião & Negra Li.

O corpo do rapper será levado para Curitiba, onde mora sua família. DJ Primo deixa esposa, a modelo Patricia de Jesus.