Morre Eli Wallach, do filme Três Homens em Conflito, aos 98 anos

Ator iniciou a carreira no cinema em 1956 e a última aparição foi em Wall Street: O Dinheiro Nunca Dorme, de Oliver Stone

Redação Publicado em 25/06/2014, às 09h59 - Atualizado às 12h53

Eli Wallach
Louis Lanzano/AP

Eli Wallach, o Tuco do filme Três Homens em Conflito, lançado em 1966, morreu nesta terça-feira, 24, aos 98 anos. A informação, divulgada pelo The New York Times, foi confirmada pela filha dele, Katherine.

A carreira do ator, que percorreu seis décadas na história do cinema, começou quando ele voltou aos Estados Unidos após a Segunda Guerra Mundial. Wallach frequentou a escola Actors Studio ao lado de outras lendas de Hollywood como Marlon Brando e Montgomery Clift. Depois de trabalhar em teatros da Broadway, em Nova York, e passar cinco anos atuando em séries de TV, estreou no cinema no controverso Boneca de Carne, dirigido por Elia Kazan, em 1956.

De acordo com jornal britânico The Guardian, existe uma lenda em Hollywood que diz que Wallach deveria ter iniciado a carreira nas telonas três anos antes, em A Um Passo da Eternidade, mas perdeu a vaga para Frank Sinatra, que teria usado suas conexões com a máfia para conseguir o papel.

A década de 1960, contudo, foi melhor para Wallach, que passou a frequentar as telonas em longas situados no velho oeste norte-americano, como Sete Homens e um Destino, que trazia um elenco estrelado por Yul Brynner, Steve McQueen, Charles Bronson, e Três Homens em Conflito, de Sergio Leone, no qual atuou ao lado de Clint Eastwood.

Ele ainda atuou diversos outras produções, entre elas O Poderoso Chefão III (1990) e O Amor Não Tira Férias (2006). O último trabalho foi em Wall Street: O Dinheiro Nunca Dorme, de Oliver Stone, lançado em 2010.