Morre fundador do Festival de Jazz de Montreux

Claude Nobs estava em coma desde o fim do ano passado, quando sofreu um acidente de esqui

Redação Publicado em 11/01/2013, às 11h11 - Atualizado às 12h01

Claude Nobs
AP

Morreu na noite da última quinta, 10, Claude Nobs, fundador e diretor do Festival de Jazz de Montreux. Ele estava internado em um hospital em Lausanne, na Suíça, e tinha 76 anos, segundo a agência Reuters.

Relembre alguns shows de brasileiros em Montreux.

Nobs estava em coma desde o fim do ano passado, quando sofreu um acidente de esqui em Caux, próximo a Montreux. Depois do acidente, ele voltou para casa normalmente, mas em pouco tempo começo a se sentir mal e foi levado de helicóptero para o hospital. Lá ele foi operado e, posteriormente, entrou em coma.

Nobs criou em 1967 o mundialmente famoso Festival de Jazz de Montreux, tido como um dos mais importantes do mundo. Com um orçamento bem apertado e a ajuda dos irmãos Ahmet e Nesuhi Ertegun, ele tinha o apoio da Atlantic Records, de Nova York, que ajudava o festival a descobrir novos nomes.

Montreux foi se diversificando cada vez mais e ao longo dos anos teve nomes como Miles Davis, James Brown, Quincy Jones, Ray Charles, Eric Clapton, Prince, David Bowie, Bob Dylan, B.B. King, Nina Simone, Leonard Cohen, Santana e Deep Purple, além de muitos brasileiros, como Gilberto Gil, Baby Consuelo, Paralamas do Sucesso, Elis Reginam Titãs, Rita Lee, Marisa Monte, Milton Nascimento e até o grupo É o Tchan.

Claude é citado, como “Funky Claude”, na clássica faixa “Smoke on the Water”, do Deep Purple. A letra conta a história de como um incêndio queimou um cassino de Montreux durante um show de Frank Zappa em 1971.