Morre Gordon Stoker, membro do grupo que cantava com Elvis Presley, aos 88 anos

Líder do The Jordanaires, o músico manteve a parceria com o Rei por 14 anos, cantando em canções como "It's Now or Never" e "Are You Lonesome Tonight?"

Redação Publicado em 28/03/2013, às 09h38 - Atualizado às 09h42

Morre Gordon Stoker, do The Jordanaires
AP

Gordon Stoker, membro do The Jordanaires, grupo vocal que acompanhava Elvis Presley, morreu na quarta-feira, 27, aos 88 anos, informou o Huffington Post, com informações da agência de notícias Associated Press. De acordo com o que contou o filho dele, Alan, Gordon (à dir, na foto) morreu em casa, em Brentwood, no Tennessee, Estados Unidos, depois de um longo período doente.

Há 36 anos, morria Elvis Presley. A Rolling Stone EUA dedicou boa parte de sua edição à morte do Rei. Veja aqui um relato do que aconteceu logo após o caótico dia 16 de agosto de 1977

Nascido em Gleason, no mesmo estado norte-americano, Gordon começou a tocar piano profissionalmente quando ainda tinha 15 anos, na rádio WSM, na principal atração da programação, o Grand Ole Opry.

Ele se juntou ao The Jordanaires dois anos depois da criação do grupo, como pianista, em 1949. Não demorou muito, contudo, para que ele assumisse o papel de primeiro tenor da banda, substituindo Don Bruce, quando eles se tornaram um quarteto.

Elvis Presley, um declarado fã de música gospel, se apaixonou pela sonoridade do The Jordanaires em 1955, quando eles se apresentaram em um programa de TV chamado Eddy Arnold Time. O Rei ainda era um cantor desconhecido, mas prometeu que, quando assinasse um grande contrato com uma gravadora, iria querê-los para ser a banda de apoio.

O cantor cumpriu a promessa e, quando assinou com a RCA, pediu para que o grupo o acompanhasse nas gravações. E assim se deu uma parceria de 14 anos, de 1956 a 1970. Os vocais de Gordon ganham destaque em músicas como "It's Now or Never" e "Are You Lonesome Tonight?".

The Jordanaires também colaborou com Patsy Cline ("Crazy"), Jim Reeves ("Four Walls"), George Jones ("He Stopped Loving Her Today"), já nos anos 80, e Kenny Rogers ("Lucille"). O grupo foi introduzido ao Hall da Fama do Country em 2001.