Morre Gordon Willis, diretor de fotografia da trilogia O Poderoso Chefão

Ele também trabalhou em filmes como Noivo Neurótico, Noiva Nervosa e Todos os Homens do Presidente

Redação Publicado em 19/05/2014, às 11h29 - Atualizado às 12h41

O Poderoso Chefão
Reprodução / Vídeo

Duas vezes indicado ao Oscar, Gordon Willis morreu neste domingo, 18, aos 82 anos. Não há informações sobre a causa da morte, de acordo com a agência de notícias Reuters. A Sociedade Americana de Cinematografia (ASC) publicou uma nota nas suas redes sociais lamentando o ocorrido.

“É uma perda monumental. Foi um dos gigantes que mudou totalmente a imagem dos filmes”, disse no comunicado Richard Crudo, o presidente da ASC. “Nada que foi rodado antes de O Poderoso Chefão e O Poderoso Chefão 2 tinha esse aspecto.”

Willis trabalhou na trilogia criada por Francis Ford Coppola. Na terceira e última parte da franquia, lançada em 1990, ele foi indicado ao Oscar de Melhor Fotografia. A outra indicação foi conseguida com o trabalho ao lado de Woody Allen, no filme Zelig, de 1983. A Academia entregou ao diretor de fotografia um Oscar honorário em 2010.

Considerado um dos mais influentes do cinema, ele era chamado de “mestre da escuridão”, pelo uso das sombras nos filmes, seja em produções em cores ou em preto e branco. Ele também trabalhou no suspense Todos os Homens do Presidente (1983) e teve uma frutífera parceria com Allen. Além de Noivo Neurótico, Noiva Nervosa, Willis trabalhou em Manhattan (1979), Broadway Danny Rose (1984) e A Rosa Púrpura do Cairo (1985).