Morre Jerry Leiber, autor de “Stand By Me” e “Hound Dog”

Parceiro de Mike Stoller, o compositor de 78 anos morreu de causas desconhecidas nesta segunda, 22

Andy Greene Publicado em 22/08/2011, às 18h12 - Atualizado às 19h38

Mike Stoller e Jerry Leiber, em foto de 2009
AP

Atualizada às 19h14

Jerry Leiber, um dos compositores mais importantes da história do rock and roll – cuja parceria de 50 anos com Mike Stoller produziu “Stand by Me”, “Hound Dog”, “Jailhouse Rock”, “Young Blood”, “On Broadway”, “Yakety-Yak” e inúmeros outros clássicos – morreu de causas desconhecidas, de acordo com uma fonte próxima ao compositor. Ele tinha 78 anos.

Leia textos das edições anteriores da Rolling Stone Brasil – na íntegra e gratuitamente!

“Quando Jerry e eu começamos a escrever, estávamos compondo para nos entreter”, contou Stoller (na foto, à esquerda) à Rolling Stone EUA em 1990. “Era feito pelo amor de fazê-lo. Nós fomos muito sortudos no aspecto de que, em certo ponto, o que escrevemos entreteu um monte de outras pessoas.”

Leiber conheceu Stoller em Los Angeles em 1950, quando ele ainda estava no último ano do ensino médio. Eles nutriam um amor mútuo por R&B, blues e pop, e começaram a escrever música juntos quase que instantaneamente, com Stoller manejando as melodias e Leiber responsável pelas letras. “Jerry era uma máquina de ideias”, conta Stoller em sua biografia Hound Dog, de 2009. “Para cada situação, Jerry tinha 20 ideias. Como compositores, nosso interesse era em música negra e apenas música negra. Queríamos compor para vozes negras. Quando Jerry cantava, ele soava como um negro, então aquilo nos dava uma vantagem. Seu vocabulário estava em todo lugar – negro, judeu, teatral, cômico. Ele podia pintar quadros com palavras.”

No começo, eles praticavam 12 horas por dia, compondo sobre um piano na casa de Stoller. “Éramos uma unidade”, contou Leiber à Rolling Stone em 1990. “Nossos instintos eram muito semelhantes. Eu poderia escrever, ‘Take out the papers and the trash [leve pra fora os jornais e o lixo]’, e ele viria com ‘Or you don’t get no spending cash [ou você não vai ter dinheiro para gastar].’”

Três anos depois de terem se conhecido, Leiber e Stoller eram os compositores mais quentes na indústria musical – escrevendo hits para os Drifters, Coasters, Robinds e muitos outros grupos de R&B da época. Em 1956, a carreira deles passou para um patamar mais alto quando Elvis Presley pegou “Hound Dog” – que eles haviam escrito para Big Mama Thornton quatro anos antes – e a transformou num hit gigantesco.

Leiber ficou extremamente irritado com as mudanças que Presley fez nas letras originais. “Até os dias de hoje, eu não tenho ideia do que aquele negócio do coelho significa”, disse ele em 2009. “A canção não é sobre um cachorro; é sobre um homem, um gigolô oportunista. A versão de Elvis não faz sentido para mim e, mais irritante ainda, não é a música que Mike e eu escrevemos. É claro, o fato que vendeu mais de sete milhões de cópias atenuou o incômodo sobre o que pareceu ser uma mudança errada das letras.”

Apesar do sucesso com Presley, a maioria dos grupos com que Leiber e Stoller trabalharam eram negros. “Eu me sentia negro”, contou Leiber à Rolling Stone EUA em 1990. “Eu era, na minha compreensão. E eu queria ser negro por uma série de razões. Eles eram músicos melhores, atletas melhores, eles não tinha tabus sobre sexo e sabiam como aproveitar a vida melhor do que as outras pessoas.”

Nem todas as canções eram tão inocentes como pareciam ser. “Pura e simplesmente, ‘Poison Ivy’ [um hit de 1959 escrito para os Coasters] é uma metáfora para uma doença sexualmente transmissível – ou gonorréia – dificilmente um assunto de uma canção que chegou ao top 10 na primavera de 1959”, disse Leiber em 2009. “Mas, quanto mais escrevíamos, menos nós entendíamos porque o público comprava aquilo.”

Os hits continuaram no início dos anos 60 com clássicos como “Stand by Me” e “Spanish Harlem”, mas quando os Beatles invadiram a América do Norte no início de 1964, a indústria musical mudou muito rapidamente. Em 1972, eles produziram “Stuck in the Middle with You”, que foi gravada pelo Stealers Wheel. Em 1995, o seu catálogo de hits foi transformado em um musical da Broadway, Smokey Joe’s Cafe, e em maio deste ano o programa de TV Americand Idol dedicou uma edição inteira a música deles.