Morre Mickey Baker, do clássico duo Mickey & Sylvia

A dupla eternizou o sucesso “Love is Strange”, faixa que marcou a trilha do filme Dirty Dancing - Ritmo Quente

Redação Publicado em 28/11/2012, às 13h22 - Atualizado às 16h08

Mickey Baker
AP

Morreu na última terça, 27, Mickey Baker, uma das metades da dupla Mickey & Sylvia. O músico estava com 87 anos e morreu na casa dele em Toulouse, na França.

Duetos: casais se declaram e lavam a roupa suja em canções de amor e ódio.

O guitarrista, que foi apelidado de Mickey "Guitar" Baker (mas nascido MacHouston Baker), ficou mais famoso com seu trabalho na dupla Mickey & Sylvia, ao lado de Sylvia Vanderpool (posteriormente, Sylvia Robinson), que conheceu quando deu aulas de guitarra a ela. O duo lançou a música “Love is Strange”, um tremendo sucesso, que retornou aos holofotes quando integrou uma cena de Dirty Dancing - Ritmo Quente (assista abaixo).

Nascido em Louisville, Kentucky, em 1925, foi criado em um orfanato, de onde fugiu quando era adolescente. Arrumou empregos lavando louça em Nova York e conseguiu comprar uma guitarra em uma loja de penhores. Um músico de rua o ensinou a tocar e aos 24 anos ele já trabalhava com isso profissionalmente, tocando ao lado de The Drifters, Ray Charles, Ivory Joe Hunter, Big Joe Turner e outros.

Em 1962, depois da bem-sucedida parceria com Sylvia, que ainda rendeu as músicas "What Would I Do" e "There Oughta Be a Law", Mickey se mudou para Paris para trabalhar com jazz, sua grande paixão.