Morre o compositor da Motown Nick Ashford, aos 70 anos

Ashford escreveu "Ain't No Mountain High Enough" e "Ain't Nothing Like the Real Thing" ao lado da esposa Valerie Simpson

Andy Greene Publicado em 23/08/2011, às 10h12 - Atualizado às 11h11

Nick Ashford
AP

Nick Ashford, uma das metades do lendário time de compositores da Motown Ashford e Simpson – que escreveu clássicos como "Ain't No Mountain High Enough", "I'm Every Woman" e "Ain't Nothing Like The Real Thing" – morreu de câncer na garganta em um hospital de Nova York na última segunda, 22. Ele estava com 70 anos.

Ashford conheceu Valerie Simpson em uma igreja de Nova York em 1964 e eles logo começaram a fazer música juntos. Tiveram seu primeiro grande hit em 1966 quando Ray Charles gravou a faixa deles "Let's Go Get Stoned" e a levou ao número 1 na parada de R&B. Começaram a escrever para a Motown naquele mesmo ano e alcançaram muito sucesso mesmo em 1967, com "Ain't No Mountain High Enough". A música foi originalmente gravada por Marvin Gaye e Tammi Terrell, mas Diana Ross a gravou também em 1970 e a transformou em seu primeiro single solo número 1 na parada Hot 100.

Ao longo dos anos seguintes, Ashford e Simpson continuaram compondo regularmente para Diana Ross e também para Gladys Knight, Smokey Robinson e as Marvelettes. Em 1978, fizeram "I'm Every Woman" para Chaka Khan, que foi posteriormente gravada por Whitney Houston na trilha sonora de O Guarda-Costas.

Em 1974, Ashford e Simpson se casaram e começaram a gravar como duo para a Warner Bros. Tiveram sucesso com "Don't Cost You Nothin'", "It Seems To Hang On", "Found A Cure" e "Solid", de 1984, que chegou ao número 12 da parada Billboard Hot 100. Os hits foram sumindo na década de 90, mas eles continuaram gravando e fazendo turnê até recentemente.