Morre o jornalista e escritor Gilberto Dimenstein aos 63 anos

Profissional era responsável pelo site Catraca Livre

Redação Publicado em 29/05/2020, às 12h00

None
(Foto: Reprodução/Youtube)

Morreu nesta sexta, 29, aos 63 anos o jornalista e escritor Gilberto Dimenstein, responsável pelo Catraca Livre. Dimenstein faleceu por volta das 9h por complicações do câncer. Quem confirmou a informação foi a família do jornalista.

Dimenstein lutava contra um grave câncer que se iniciou no pâncreas e, no fígado, teve metástase (via UOL). O enterro do escritor deve acontecer no próximo domingo, 31, no bairro do Butantã, Zona Oeste da cidade de São Paulo.

+++LEIA MAIS: De Beatles a Elton John: todos queriam ser como Little Richard [ANÁLISE]

Gilberto Dimenstein nasceu no dia 28 de agosto de 1956, em São Paulo. Ele começou no jornalismo no ano de 1977, na revista Shalon. Dimenstein se graduou pela Faculdade Cásper Líbero. O currículo do jornalista é extenso: trabalhou na Folha de S.Paulo, como correspondente internacional e diretor, e na CBN, como comentarista.

Ele também participou de outros veículos como Correio Braziliense, Última Hora, Jornal do Brasil, O Globo e nas revistas Veja, Educação e Visão.

+++LEIA MAIS: Bonner não dá conta de falar sobre terraplanista de forma séria - e web se diverte

Na carreira, Gilberto Dimenstein chegou a ganhar dois Prêmios Esso de Jornalismo: na categoria Principal (1988), pela reportagem A Lista da Fisiologia e em Informação Política (1989), pela reportagem O Grande Golpe. As duas reportagens foram publicadas na Folha de S.Paulo.

Além disso, Dimenstein também ganhou mais premiações: Prêmio Jabuti de Literatura de Melhor Livro de Não-Ficção (1993), por ter escrito O Cidadão de Papel e dois Prêmios Líbero Badaró de Imprensa.


+++ VITOR KLEY | A TAL CANÇÃO PRA LUA | SESSION ROLLING STONE