Morre Roberto Civita, presidente do grupo Abril, aos 76 anos

Empresário foi vítima de falência múltipla dos órgãos na noite deste domingo, 26

Redação Publicado em 27/05/2013, às 00h09 - Atualizado às 00h41

Morreu na noite deste domingo, 26, em São Paulo, o empresário Roberto Civita, devido à falência múltipla dos órgãos, aos 76 anos. Presidente do grupo Abril, Civita foi internado no hospital paulistano Sírio-Libanês há três meses para a correção de um aneurisma abdominal.

Ele precisou passar por uma colocação de prótese na aorta, mas teve complicações causadas por uma hemorragia. O quadro chegou a ser revertido, mas o estado os órgãos se agravou até a falência múltipla, que culminou na morte do empresário, às 21h41 deste domingo.

Desde então, ele se afastou das obrigações do grupo editorial, passando as responsabilidades para o filho dele, Giancarlo Civita. Roberto Civita deixa a mulher, Maria Antonia Magalhães Civita, os filhos Giancarlo, Victor e Roberta Anamaria, e seis netos.

Roberto Civita era presidente do Grupo Abril e diretor editorial da Abril S.A., da qual integrava a Editora Abril, fundada pelo pai dele Victor Civita em 1950 e é responsável por publicar, atualmente, 52 títulos.

Filho de Victor com Sylvana Alcorso, Roberto nasceu em 9 de agosto de 1936, em Milão. Na Itália, viveu por três anos, até que a família decidiu se mudar para Inglaterra, para fugir da perseguição contra os judeus por parte do regime fascista que tomou o país.

A família depois seguiu para os Estados Unidos e chegou ao Brasil, em São Paulo, em 1950, quando Victor decidiu lançar a revista infantil O Pato Donald.

Depois de voltar aos Estados Unidos para finalizar o estudo superior, onde formou-se em economia e especializou-se em jornalismo, Roberto se mudou para São Paulo para trabalhar na empresa do pai, em 1958.

Roberto foi o responsável por lançar, através da editora, a revista Realidade, em 1966, cujas reportagens investigativas e narrativas em primeira pessoa deixaram uma marca no jornalismo brasileiro. Ele também foi o responsável por criar as revistas Veja, Exame e a versão brasileira da publicação direcionada ao público masculino Playboy.

O velório será realizado nesta segunda-feira, 27, a partir das 11h, no crematório Horto da Paz, em Itapecerica da Serra, São Paulo.