Morre Ronald Biggs, conhecido como o “ladrão do século”

Assaltante britânico viveu no Brasil por 35 anos depois de fugir da prisão

Redação Publicado em 18/12/2013, às 12h51 - Atualizado às 12h56

Ronald Biggs
Renzo Gostoli / AP

Morreu nesta quarta, 18, Ronald Biggs, assaltante britânico que ficou conhecido como o “ladrão do século” depois de um famoso assalto ao trem pagador na Inglaterra em 1963. Aos 84 anos, ele sofreu com diversos problemas de saúde nos últimos meses e morava em um asilo para idosos no subúrbio de Londres.

“Não me arrependo de ter tomado parte no ‘Grande Roubo do Trem’”, disse Ronald Biggs à Rolling Stone Brasil em 2011; veja a entrevista.

Biggs foi preso com 15 comparsas em 1963 e condenado a 30 anos de prisão pelo roubo de 2,6 milhões de libras (cerca de R$ 7,3 milhões), um recorde para a época. Dois anos depois, ele fugiu, passou por cirurgias para ficar irreconhecível, foi morar na Austrália e, posteriormente, no Brasil.

Por aqui, o assaltante morou por 35 anos e teve um filho, Mike, que ficou conhecido como integrante do grupo infantil Balão Mágico. Não conseguiu, contudo, fugir da falência e em 2001 se entregou às autoridades britânicas. Em 2009 ele foi solto devido às condições frágeis de saúde.

Grande parte de sua história ele mesmo narrou na autobiografia Odd Man Out, lançada pela primeira vez em 1994. Em 2011, ele revisou o livro e acrescentou outros 17 anos de história na reedição Odd Man Out: the Last Straw.