Morre Shadow Morton, produtor das Shangri-Las e do New York Dolls

Nome importante na cena nova-iorquina das décadas de 60 e 70 entrou para o Hall da Fama da Música de Long Island em 2006

Redação Publicado em 15/02/2013, às 12h55 - Atualizado às 13h56

 Shadow Morton
Reprodução / Hall da Fama da Música de Long Island

Um dos produtores mais cobiçados da indústria fonográfica entre as décadas de 60 e 70 morreu nesta semana. O nova-iorquino Shadow Morton, 72, ficou conhecido por alguns grandes hits, principalmente “Remember (Walking in the Sand)”.

Leia textos das edições anteriores da Rolling Stone Brasil – na íntegra e gratuitamente!

Os primeiros trabalhos de Morton foram com sua banda The Marquees, que formou ainda quando estava na escola e integrou até encontrar o grupo feminino The Shangri-Las durante o intervalo de um show. Às cantoras, ofereceu ajuda para gravar um disco e, segundo ele afirmou ao site oficial do grupo, escreveu de uma noite para a outra a canção “Remember (Walking in the Sand)”, que acabou alcançando o topo das paradas norte-americanas em 1964. A música foi nas últimas décadas regravada por gente como Aerosmith, Jeff Beck, John Frusciante e Amy Winehouse.

Entre o final da década de 60 e o início da década seguinte, Morton foi bastante ativo na cena nova-iorquina. Participou da gravação de discos importantes como In-A-Gadda-Da-Vida, do Iron Butterfly, e Too Much Too Soon, do New York Dolls, entre outros artistas como The Who, The Blues Project e Jimi Hendrix.

Morton se distanciou do mercado na década de 80 e em 2006 entrou para o Hall da Fama da Música de Long Island, que inclui, entre outros, Tony Bennett, Gene Simmons e John Coltrane.

Ouça “Remember (Walking in the Sand)”, por The Shangri-Las: