Morre Tobe Hooper, diretor de O Massacre da Serra Elétrica

Influente cineasta também comandou a produção de Poltergeist: O Fenômeno; ele tinha 74 anos

Rolling Stone EUA Publicado em 28/08/2017, às 11h02 - Atualizado às 11h33

Tobe Hooper, diretor de O Massacre da Serra Elétrica

Ver Galeria
(2 imagens)

Tobe Hooper, diretor de clássicos do terror como O Massacre da Serra Elétrica (1974) e Poltergeist: O Fenômeno (1982), morreu no último sábado, 26, na cidade norte-americana de Sherman Oaks, na Califórnia. Ele tinha 74 anos.

O departamento médico da polícia de Los Angeles confirmou a morte para a Variety, mas não forneceu informações sobre a causa.

Dois longas de Tobe Hooper estão na nossa lista de melhores filmes de terror de todos os tempos

William Friedkin, diretor de O Exorcista (1973), lamentou a morte no Twitter. “Tobe Hooper, um homem gentil e bondoso que fez o filme mais aterrorizante de todos os tempos. Um amigo que eu nunca esquecerei”, escreveu.

Carreira

Em 1974, Tobe Hooper dirigiu O Massacre da Serra Elétrica, um dos filmes mais influentes de toda a história do terror. Doze anos depois, o cineasta comandou uma sequência para o longa, O Massacre da Serra Elétrica Parte 2 (1986). A produção se transformou em uma franquia de oito filmes, incluindo Leatherface, que chega aos cinemas norte-americanos em 20 de outubro e conta a história que precede a trama inicial.

O sucesso da franquia permitiu que Hooper dirigisse filmes com um maior orçamento, como Vivos Serão Devorados! (1980), Pague Para Entrar, Reze Para Sair (1981) e uma minissérie baseada no conto de Stephen King, A Mansão Marsten (1979).

Em 1982, Hooper foi escalado para dirigir Poltergeist: O Fenômeno (1982), escrito por Steven Spielberg. Ele também comandou a produção do videoclipe de “Dancing With Myself”, de Billy Idol. O último longa do cineasta foi Djinn (2013), um terror sobrenatural filmado nos Emirados Árabes Unidos.