Morre Tony Burton, o Duke da saga Rocky, aos 78 anos

Ator que deu vida ao treinador nos seis primeiros filmes da franquia estava doente há um ano

Redação Publicado em 26/02/2016, às 14h01 - Atualizado às 16h14

Duke em Rocky
Reprodução

Atualizado às 16h do dia 26 de fevereiro. O ator norte-americano Tony Burton morreu na última quinta-feira, 25, aos 78 anos de idade, na Califórnia (Estados Unidos). Segundo confirmou a irmã do artista, Loretta Kelly, em entrevista à BBC, ele estava doente há cerca de um ano, mas nunca recebeu um diagnóstico dos médicos.

Vamos correr? Veja dez músicas que não podem faltar na sua playlist.

Burton ficou conhecido por dar vida a Tony “Duke” Evers, treinador de Apollo Creed (personagem de Carl Weathers), nos seis primeiros filmes da saga cinematográfica Rocky. A irmã do ator informou que ele foi impedido e participar do mais recente longa da franquia, Creed: Nascido Para Lutar (2015), pela doença.

Como Duke, Burton foi o treinador de Creed no filme original da saga, Rocky: Um Lutador (1976) e nas duas sequências, Rocky II (1979) e Rocky III (1982). O personagem de Weathers morreu no quarto filme da cinessérie, de 1985, e Duke passou a trabalhar com Rocky Balboa (Sylvester Stallone) por mais três longas da franquia.

Veja as capas das 100 primeiras edições publicadas pela Rolling Stone Brasil.

Depois de atuar em Rocky Balboa (2006), Burton se aposentou, em 2007, encerrando a carreira que também contou com atuações como em filmes como O Iluminado (1980), de Stanley Kubrick (dando vida ao personagem Larry Durkin). Ele não conseguiu assistir a Creed: Nascido Para Lutar por já estar em condições graves com a doença.