Morrissey admite que fez um longo tratamento contra câncer

"Neste momento, me sinto bem. Estou ciente de que, nas últimas fotos me tiraram de mim, estou debilitado, mas assim são as doenças"

Redação Publicado em 07/10/2014, às 12h13 - Atualizado às 13h26

Morrissey
Owen Sweeney/Invision/AP

O cantor Morrissey, ex-Smiths, revelou em entrevista ao jornal El Mundo - publicada nesta segunda, 6 - que fez muitos tratamentos na tentativa de vencer um câncer. "Já passei por raspagem de tecidos cancerosos quatro vezes, mas não importa. Se for para eu morrer, morri. Se for para não morrer, que não morra", disse o britânico os ser questionado sobre o estado de saúde dele - que o obrigou a cancelar muitos shows.

Dez músicas da carreira solo de Morrissey que você precisa ouvir.

"Neste momento, me sinto bem. Estou ciente de que, nas últimas fotos me tiraram de mim, estou debilitado, mas assim são as doenças. Não vou me preocupar com isso, e vou descansar quando estiver morto", completou. Segundo informações do The Guardian, esta é a primeira vez em que Morrissey menciona a palavra "câncer" ao falar do assunto.

Veja 14 passagens reveladoras da autobiografia de Morrissey.

Os problemas de saúde do músico começaram em 2013, quando ele foi diagnosticado com úlcera hemorrágica. Em março do mesmo ano, Morrissey foi hospitalizado com pneumonia dupla e cancelou uma apresentação nos Estados Unidos. Em julho, teve intoxicação alimentar durante uma passagem pelo Peru e adiou os shows que faria no Brasil. Já em 2014, ele desmaiou durante um show em Boston, nos Estados Unidos, por conta de uma infecção respiratória.

Coletânea do Ramones:

Enquanto isso, o músico trabalho em um disco especial do Ramones. De acordo com a True To You, página de fãs que acabou se tornando uma espécie de ligação entre o músico e os outros fãs (e a imprensa), Morrissey está fazendo uma coletânea do Ramones.

Discípulos dos Ramones: 10 bandas influenciadas pelo grupo punk.

Em um parágrafo curto, o site diz que o material será lançado em CD e vinil, através da gravadora Sire-Rhino. “Morrissey está muito agradecido pelo convite”, diz o fim do texto. O músico nunca escondeu o apreço pelo movimento punk que surgiu em Nova York na década de 1970. Ele já citou New York Dolls e Patti Smith entre as influências mais diretas dele, mas o Ramones também está sempre entre os mais amados pelo cantor.