Morrissey pede que fãs boicotem suas coletâneas

Ex-líder do Smiths afirma que não foi consultado pelas gravadoras e não receberá pelos direitos autorais

Da redação Publicado em 11/08/2009, às 10h26

Morrissey mandou um aviso aos fãs: por favor, não comprem seus álbuns. Ao menos não as duas caixas especiais, que reunirão vários singles do britânico e têm previsão de lançamento para outubro e novembro, em vinil.

O apelo não é exatamente um tiro no pé: segundo o ex-frontman do Smiths, em nota enviada à zine virtual True To You, ele não receberá um tostão pelas comercialização de antigos hits como "Everyday Is Like Sunday" e "The Last of the Famous International Playboys".

"Morrissey gostaria que viesse à luz que ele não foi consultado [pelas gravadoras] EMI/HMV/Parlophone em relação às duas boxes dos singles de Morrissey", diz a nota.

O músico pede, ainda, que as pessoas "não se incomodem" de comprar os vinis, já que não recebe "direitos autorais da EMI por catálogo algum". De fato, os lucros não entram "desde 1992".

Não é a primeira vez que o artista se alia à zine feita por fãs para pedir que o público ignore suas coletâneas. No ano passado, ele pediu que as pessoas ignorassem Live At The Hollywood Bowl, com 22 canções da carreira solo e dos tempos de Smiths. A alegação era a mesma: Morrissey não teria sido consultado e não receberia dinheiro pelo relançamento. "Por favor, gastem seu dinheiro com outra coisa qualquer", disse à época.

Reclamações se estenderam à caixa compilada pela Rhino Records com CDs do The Smiths e a vinis liberados pela Warner, também com faixas de sua antiga banda. Fez as contas: em termos de direitos autorais, foi pago pela última vez há 10 anos, pela Warner. Reitera o pedido de boicote: "Mais uma vez, ele pediria às pessoas que não se incomodem de comprar os relançamento em LPs ou CDs".