Morrissey veta salsichas de cavalo em festival na Bélgica

Lokerse Feesten proíbe tradicional comércio do alimento no dia da apresentação do ex-vocalista dos Smiths

Da redação Publicado em 12/06/2011, às 15h14

Morrissey tem histórico de luta em defesa dos direitos dos animais
AP

Tradicionalmente conhecido pela venda de suas salsichas exóticas, feitas de carne cavalo, o festival Lokerse Feesten na Bélgica abrirá uma exceção para ninguém menos do que Morrissey, ex-vocalista do Smiths e ativista vegan, informou a BBC. Ele, que tem um retrospecto polêmico quando se trata de carne, chegou a sair no meio de uma apresentação no Coachella de 2009, por ter sentido cheiro de carne queimando. "Espero que seja carne humana", declarou ele antes de se retirar do palco, em pleno show.

Para não ter problemas parecidos com o cantor, a organização do festival proibiu a venda de qualquer tipo de carne nos arredores do palco em que Morrissey se apresentará. A ideia é focar na saúde e encarar o dia sem carne como um desafio, visto que a organização se esforçou muito para trazê-lo para a edição 2011 do festival, que acontecerá entre 29 de julho e 7 de agosto. Entre outros nomes que se apresentam no Lokerse Feesten estão Gogol Bordello, Interpol, Robert Plant e Dream Theater.

Morrissey ficou reconhecido pelo seu engajamento em prol do vegetarianismo após o disco Meat Is Murder, dos Smiths. No disco, Morrissey canta versos na faixa-título como "o gemido do bezerro poderia ser choro humano" e "e o peru que você fatia animadamente é assassinato".