Morte de Chris Kelly, do Kris Kross, foi causada por overdose de drogas, diz legista

Exame toxicológico mostrou que foi encontrada uma combinação de substâncias entorpecentes ilícitas no corpo do rapper

Redação Publicado em 02/07/2013, às 11h56 - Atualizado às 13h07

Kris Kross
Reprodução

O rapper Chris Kelly, do Kris Kross, morreu devido a uma overdose de drogas, garantiu um médico legista da região de Atlanta. O exame toxicológico mostrou que havia uma combinação de substâncias entorpecentes ilícitas no corpo do rapper no momento da morte dele, em 1º de maio, noticiou a agência Associated Press. Ele tinha 34 anos.

Os paramédicos encontraram Kelly inconsciente no sofá da sala dele em Atlanta e não conseguiram ressuscitá-lo. O rapper, também conhecido como Mac Daddy, teve a morte anunciada no hospital local pouco tempo depois.

Betty Honey, legista de Fulton County, disse que os tipos de drogas responsáveis pela morte do rapper são desconhecidas, mas a mãe de Kelly informou aos investigadores que o filho tinha histórico de abuso e que ele havia utilizado cocaína e heroína na noite anterior à morte.

O Kris Kross foi descoberto em um shopping pelo produtor e rapper Jermaine Dupri, em 1992. A dupla formada por Kelly e Chris Smith (também chamado de Daddy Mac), ficou conhecida por usar as calças ao contrário (com os bolsos traseiros para frente).

O single “Jump”, de 1992, foi a mais bem-sucedida música do duo, chegando ao primeiro lugar das paradas norte-americanas e em outros países. Outros hits deles foram “Warm It Up” e “Tonight's tha Night”.

O Kris Kross se apresentou em Atlanta no início deste ano, na comemoração do 20º aniversário do selo de Dupri chamado So So Def. Um tio de Kelly disse que o rapper planejava um retorno à música.