Morte de Tony Stark em Vingadores: Ultimato quase foi muito mais nojenta e violenta; entenda

Matt Aitken e Jen Underdahl trabalharam na equipe de efeitos visuais e falaram sobre as versões da cena que foram apresentadas ao cineasta

Redação Publicado em 09/01/2020, às 14h45

None
Robert Downey Jr. em Vingadores: Ultimato (Foto: Reprodução Marvel)

A morte ficcional de Tony Stark em Vingadores: Ultimatocompleta um ano em abril de 2020. Na cena, o Homem de Ferro rouba as joias do infinito de Thanos e estala os dedos, logo, devido ao poder das pedras, não resiste e morre.

No entanto, Matt Aitken e Jen Underdahl, que trabalharam na equipe de efeitos visuais da Marvel (VFX) emVingadores: Ultimato revelaram em uma entrevista recente, via We Got This Covered, publicado nesta quinta, 9, que a morte do Homemde Ferro seria bem diferente - muito mais violenta e nojenta.

+++LEIA MAIS: Roteiro de Vingadores: Ultimato revela último pensamento do Homem de Ferro - e é incrivelmente triste

Aitken, o supervisor digital VFX, explicou: "Demos aos cineastas uma variedade completa de looks para escolher, e um deles era onde a energia das pedras agia diretamente em seu rosto e soltava um de seus olhos, que ficava pendurado na bochecha."

O produtor da Marvel VFX, Underdahl, acrescentou: "Fizemos várias rodadas com esse cara, de horrível a não tão horripilante, até um toque mais leve, ok, este é o ponto em que achamos que o público não vai ficar muito assustado."

+++LEIA MAIS: Decapitação, tributo e mais: as 5 melhores cenas deletadas de Vingadores: Ultimato [LISTA]

Ele continuou: "Realizamos uma versão de Duas-Caras [vilão do Batman] em que você vê os tendões… Isso o afasta esse momento realmente poderoso. Você não quer se concentrar nisso ou sentir nojo."


+++ CORUJA BC1: 'FAÇO MÚSICA PARA SER ATEMPORAL E MATAR A MINHA PRÓPRIA MORTE'