Mos Def prepara doc sobre a banda Death

"Estes caras são pré-Sex Pistols, pré-Bad Brains, e ninguém os conhece", disse o rapper e ator sobre o trio pioneiro do punk

Da redação Publicado em 27/09/2009, às 10h05

O rapper e ator norte-americano Mos Def vai produzir um documentário sobre o trio Death, pioneiro na cena punk de Detroit e formado por afro-americanos. Tudo em 1971 - quatro anos antes, por exemplo, da reunião dos Sex Pistols, a boas milhas de distância, em Londres.

Para tocar o projeto, Def - protagonista de Rebobine, Por Favor, de Michel Gondry, e que este ano lançou The Ecstatic, seu quarto álbum de estúdio - fechou parceria com Damon Dash, cofundador, junto a Jay Z, do selo Rock-A-Fella.

A dupla pôs Coodie & Chike a cargo da direção, dupla responsável pelo videoclipe de "Through the Wire", de Kanye West (um dos artistas no catálogo do Rock-A-Fella). Os camaradas também trabalharam com Def em "Ghetto Rock".

Tudo entre amigos: o rapper, afinal, já colaborou com Kanye em mais de uma ocasião, como em "Good Night", faixa bônus do álbum Graduation.

Def revelou os planos em entrevista à revista Filter. "Será maravilhoso. Estes caras são pré-Sex Pistols, pré-Bad Brains, pré-todas essas merdas, e ninguém os conhece. Não entendo como o mundo inteiro pode esquecê-los."

Tocavam no trio os irmãos David, Bobby e Dannis Hackney. Nos primórdios um número de R&B, a banda tratou de passar para o hard rock após assistir a um show de Alice Cooper. O ritmo, ainda pouco assimilado pela cena musical, não impulsionou a carreira da banda na época. Death encerraria a carreira em meados dos anos 70, para voltar na década seguinte com alguns álbuns de gospel rock, sem grande repercussão.

Saiu, este ano, For the Whole World To See, segundo álbum dos irmãos, nunca completado e rejeitado pela Columbia Records.