Moshs coletivos marcam apresentação do Odd Future no SWU

Tyler, the Creator e Left Brain interagiram com a plateia mais inflamada do palco New Stage até o momento

Bruno Raphael Publicado em 12/11/2011, às 20h33 - Atualizado às 23h12

Em show para plateia inflamada, Tyler, the Creator cantou "Yonkers", de sua carreira solo

Ver Galeria
(2 imagens)

Diferentemente da apresentação alegre e em tom de brincadeira do duo indie Matt & Kim que antecedeu o Odd Future, o show do coletivo de rap parecia mais um campo de guerra. Começava a escurecer em Paulínia neste sábado, 12, quando os primeiros samples de "64" ecoaram no Palco New Stage.

Tyler, the Creator, agia como o maestro do show. Vestido com uma camisa colorida que tinha um lobo no centro (referência ao seu trabalho solo Wolf, ainda inédito), ele ficou a maior parte do início da apresentação atrás do computador, comandando as melodias para que Left Brain, Hodgy Beats, Domo Genesis e Mike G versassem guturalmente. Logo na primeira música, moshs enormes aconteceram na frente do palco, com pessoas caindo no chão e outras sendo carregadas pelo público.

Neste clima caótico, o grupo prosseguiu com "Splatter", que teve a mesma reação. Muitas mulheres e outros que não queriam participar do bate-cabeça tiveram de se afastar do palco, que começou a ter uma poeira pairando ao seu redor. Para o Odd Future, no entanto, o caos era como se sentir em casa. "Yonkers", uma das mais conhecidas de Tyler, fez o público conseguir cantar uns poucos versos, que eram tão rápidos quanto as batidas das músicas. "Sandwitches" foi mais uma da carreira solo do rapper no set list. No meio disso tudo, houve tempo para Left Brain se jogar na plateia e ser puxado de volta pelos seguranças, que agiram de maneira hostil com as pessoas próximas à grade.

Para fechar a apresentação, "Radicals" criou um mosh quase coletivo no New Stage. Pessoas que estavam atrás foram para frente apenas para participar da confusão. A poeira pairava no palco, com sorrisos e mais gritos dos rappers, que pareciam ter conseguido o que queriam com sua música no SWU. De maneira breve e com gestos obscenos para a plateia, o grupo se despediu do festival.