Moshs devem ser ‘absolutamente proibidos’ em futuros shows (até coronavírus acabar de vez)

Diversas orientações devem ser seguidas durante reabertura de casas de show

Redação Publicado em 13/05/2020, às 18h24

None
(Foto: Hauke-Christian Dittrich/alliance/DPA/AP Images)

Event Safety Alliance, uma organização beneficente, escreveu um documento sobre segurança em shows em meio à pandemia de coronavírus. Divulgado pela Billboard, o artigo tem mais de 29 páginas de orientações para casas de eventos seguirem durante reabertura e pandemia.

O objetivo é, à medida que as casas de shows sejam reabertas, manter a contenção do vírus (pois, em aglomerações, o risco de contaminação é bem maior). As especificações da Event Safety Alliance incluem, entre outras:

+++ LEIA MAIS: Pesquisa revela que 60% dos norte-americanos prefere esperar vacina contra coronavírus para voltar a ir em shows

- Lavar as mãos de hora em hora, e também depois de espirrar, assoar o nariz, fumar, comer e outras atividades

- Uso obrigatório de máscaras

- Desinfectar maçanetas, pias, dispenser de sabonete, botões de elevador, telefones, bebedouros, máquinas de venda, lixeiras, computadores e muitas outras coisas

- Delimintar espaços para a fila não ficar amontoada

- Medir temperatura de todos os clientes

- Escudos transparentes para proteção de caixas e atendentes.

+++ LEIA MAIS: Festival drive-in? Cantor narra experiência de tocar para pessoas dentro de 500 carros

Para os empregados, sugerem distância de seis metros. Se for impossível, montar “times nos quais as pessoas trabalhem juntas rotineiramente, mas se mantenham à distância de outros”; pagar salários de quem não puder comparecer.

Além disso, o documento chama atenção, exclusivamente, para a impossibilidade de mosh pits (ou roda punk): “Os fãs não poderão ficar na frente do palco, como estão acostumados; moshing e crowd surfing [se jogar em cima da plateia] são violações do distanciamento social, e por isso, devem ser absolutamente proibidos durante esta pandemia.”

++++ LEIA MAIS: Washington Post indica Brasil como novo epicentro do coronavírus - por que Ministério da Saúde não registra tantos casos assim?

Outras medidas incluem, então, determinar a distância do palco e o espaço pessoal das pessoas usando fitas no chão ou correntes, assim como monitorar área de fumantes.  

+++ O TERNO | MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO | ROLLING STONE BRASIL