Motociata de Bolsonaro não entrou para livro de recordes por reunir 1,3 milhão de veículos

Apesar de circular nas redes que a motociata bateu recorde, a organização não mencionou o evento, e o governo de São Paulo estima a presença de 12 mil motos

Redação Publicado em 14/06/2021, às 10h53

None
Jair Bolsonaro e apoiadores em motociata (Foto: Rodrigo Paiva/Getty Images))

Jair Bolsonaro (sem partido) liderou uma motociata em São Paulo no sábado, 12, e apesar das informações que circulam online, o evento não bateu recorde por reunir 1,3 milhão de veículos. Na realidade, segundo a Folha de S. Paulo, o governo paulista estima a presença de 12 mil motos.

Desde sábado, 12, circula nas redes sociais que o evento entrou para o Guinness Book, livro de recordes, devido ao número de motos. A motociata de Bolsonaro, contudo, não foi citada pelo perfil da organização, e o ato também não consta no site.

+++LEIA MAIS: ‘Olha o exemplo que estou dando’, diz Bolsonaro sobre tomar cloroquina

Apesar de fake news divulgarem a participação de 1,3 milhão de veículos no ato, em 2020, o número total de motos na cidade de São Paulo era de 1.217.655 (dados do Ministério da Infraestrutura). Assim, para conseguir reunir o número divulgado, organizadores preciasariam convocar 62% de toda a frota de veículos da reunião metropolitana de São Paulo, segundo o Estadão.

Ainda, o processo para validar um novo recorde mundial não é simples ou rápido. O Guinness World Records pede que uma proposta seja realizada no site, em anexo com testemunhas, registros em foto e vídeo - e leva cerca de 12 semanas para análise do conteúdo enviado. 

+++LEIA MAIS: ‘Previsão é de 100 mil motos’, diz Bolsonaro sobre ato em São Paulo

Portanto, mesmo que o Guinness tivesse registrado a presença de 1,3 milhão e fosse configurado um recorde, o tempo não seria suficiente para o ato ser validado.


+++ URIAS: 'AS PESSOAS ESTÃO COMEÇANDO A ENTENDER MAIS DE MIM' | ENTREVISTA | ROLLING STONE BRASIL