Mulher assusta onça-parda no Canadá ao tocar a música Don’t Tread on Me, do Metallica

A canadense Dee Gallant recorreu ao metal para salvar a sua vida

Redação Publicado em 01/08/2019, às 09h06

None
Metallica (Foto: Sipa via AP Images)

A canadense Dee Gallant fazia um passeio casual pela cidade de Duncan, na Colúmbia Britânica, quando ela e o seu cachorro, um husky siberiano, avistaram uma barreira turbulenta no caminho: uma puma selvagem, também conhecida como onça-parda.

“Eu olhei para a direita e lá estava. Eu não conseguia identificar o que era, e pensei: ‘Aquela é uma cor estranha para ser uma árvore”, revelou Gallant ao jornal local Kelowna Now no último domingo, 28 de julho.

+++ 1 a cada 100 habitantes da Finlândia foi ao mesmo show do Metallica

Ela contou que, enquanto o animal se aproximava, a primeira reação que teve foi a de registrar o momento com o celular, pedindo para que o predador se afastasse. Sem sucesso.

"Então eu acenei com os braços e gritei: 'Ei, pare!' E foi o que aconteceu”, disse. Mas isso não foi suficiente para espantar o felino.

+++ Metallica não para de tocar Master Of Puppets mesmo com chuva torrencial; assista

Gallant, então, decidiu fazer a próxima coisa que veio à mente: tocar a música “Don’t Tread on Me”, do Metallica. “Eu pensei que era a coisa mais ruidosa no meu telefone, e que provavelmente iria assustá-lo.”, explicou.

E a criatura, finalmente, se afastou da trilha e correu para os arbustos, deixando a canadense e seu cachorro seguirem em paz: "Eu adoraria entrar em contato com eles quaquer dia e dizer a James Hetfield que ele salvou minha vida."

Enquanto isso, o Metallica transformará seu último grande evento em algo ainda maior quando levarem a colaboração com a Sinfônica de São Francisco - intitulada S&M2 - para os cinemas.

A banda pretende gravar os dois próximos shows da S&M, que acontecerão no Chase Center de São Francisco nos dias 6 e 8 de setembro, e depois transmiti-los em cinemas do mundo todo no dia 9 de Outubro.

+++ SESSION ROLLING STONE: Francisco, El Hombre abre um diálogo sobre depressão com "Parafuso Solto :: Peso Morto"