Música do Flaming Lips é eleita canção oficial do rock em Oklahoma

"Do You Realize?" quase fica fora do páreo, após baixista da banda, Michael Ivins, usar uma camiseta simpática ao comunismo em evento governamental

Da redação Publicado em 27/04/2009, às 16h03

"Do You Realize?", da banda norte-americana The Flaming Lips, foi eleita a "canção de rock oficial de Oklahoma". O governador do estado, Brad Henry, vai oficializar o feito nesta terça, 28, na Câmara dos Representantes de Oklahoma.

Nona faixa do álbum Yoshimi Battles the Pink Robots, de 2002, "Do You Realize?" venceu, em concurso promovido via internet, canções de outros locais ilustres, como The Call, All-American Rejects e Leon Russell. Com mais da metade dos 21 mil votos enviados, a música, no entanto, por pouco não perde o título antes mesmo de o receber. Tudo porque o baixista da banda, Michael Ivins, apareceu, durante uma visita ao Capitólio de Oklahoma, em março, vestindo uma camisa com ilustração de foice e martelo - simbologia escancarada ao comunismo.

Nativo de Oklahoma City, capital do Estado de Oklahoma, Wayne Coyne contou ao site da revista Billboard que a experiência tem sido pendular: ora excitante, ora decepcionante. "Quando toda essa controvérsia começou, a reação de cara foi: 'Ah, era bom demais para ser verdade", disse o frontman do grupo, então com um discurso na linha "era pedir demais a Oklahoma".

Mas Coyne fez questão de esclarecer a polêmica. "Agora sinto que é algo pelo qual vale a pena lutar. Não quero que as pessoas pensem: "Ok, como bem suspeitávamos, Oklahoma é este estado (com mentalidade de) fundo de quintal."

Em sua opinião, o problema não é o estado como um todo, e sim "poucos malucos religiosos que creem poder dizer a todos o que fazer. Para mim, sequer é (uma questão) Democratas vs. Republicanos. Na real, são apenas alguns caras de mente pequena, muito populares nas igrejas e cidadezinhas pequenas deles. É tão absurdo que isso só nos faz nós ficar bem na fita; e eles, parecerem estúpidos."

À agência de notícias United Press International, Coyne louvou o governador. "Ele foi muito legal em vir ao nosso resgate." A câmara tentou rejeitar a canção eleita, mas Henry - membro do partido democrata - intercedeu a favor do grupo.

Para a cerimônia desta terça, o líder do Flaming Lips não tem planos de abrandar a polêmica. "Acho que vamos imprimir algumas centenas destas camisetas (com a foice e o martelo) e qualquer um que vier assistir estará com uma", antecipou à Billboard. Ao que fez questão de arremetar: "Vamos ver se colocamos o governador para usar uma também".

Em setembro, o grupo será curador da versão norte-americana do All Tomorrows Parties (festival conhecido como ATP), na cidade de Monticello, em Nova York.