Música domina os games

DJ Hero é a estrela musical do maior evento de games do mundo

Por Pablo Miyazawa, do Los Angeles Publicado em 05/06/2009, às 13h50

Assim como aconteceu no ano passado, os games musicais são as estrelas mais alardeadas da E3 2009, maior feira de games do mercado ocidental, que acontece em Los Angeles. Jogos como The Beatles: Rock Band e Guitar Hero: Van Halen apenas exploram fórmulas já consagradas nos últimos anos, dando ao jogador a possibilidade de simular a participação em uma banda consagrada, com joysticks estilizados que fazem as vezes de instrumentos e rostos e meandros dos integrantes autênticos. Enquanto o primeiro (criado pela produtora Harmonix) aposta na parceria com a mais celebrada banda de todos os tempos, o segundo (da Activision) apenas tenta aprimorar a jogablidade apresentada em outros jogos da mesma família, como GH: Metallica e GH: Aerosmith. Outro game, Guitar Hero 5, também da Activision, por sua vez promete mais desafio para roqueiros experientes, além de maior integração entre os integrantes da banda em modos de jogo mais casuais.

Mas a novidade mais interessante do gênero passa distante da já batida formação "vocal/guitarra/baixo/bateria". DJ Hero permite ao jogador simular a experiência de um DJ, através de um joystick especial criado a partir de uma pickup autêntica, equipado com botões coloridos, controles de volume e efeitos especiais. Criado pela mesma fabricante de Guitar Hero, DJ Hero soa como a mais nova jogada da indústria de games para manter a longevidade da mescla entre indústria fonográfica e entretenimento interativo.

No caso de DJ Hero, a mistura dá certo: o game apresenta faixas de estilos variados, do hip hop ao r&b, passando pelo pop e o rock moderno, dando ao jogador a opção de mixar faixas ao longo de uma partida - além de seguir notas coloridas pré-definidas, há a opção de fazer scratches para retornar a música aos trechos anteriores e assim criar efeitos únicos. À primeira vista parece complicado conciliar tantas ações simultâneas, mas o game facilita a vida dos iniciantes, com um aumento gradual do nível de dificuldade à medida que as músicas/desafios são superadas (os). Um extra interessante para os já iniciados na franquia Hero é a opção de jogo em dupla, com uma pessoa comandado a pick-up e a outra manejando a guitarra-joystick de Guitar Hero: duas músicas são tocadas ao mesmo tempo, sendo uma música controlada pela guitarra - que dá a base - e a outra pelo DJ - que controla vozes e efeitos. Na demonstração acompanhada pela Rolling Stone Brasil, os representantes da Activision cometeram um bizarro dueto de "Monkey Wrench" (Foo Fighters) com "Sabotage"(Beastie Boys) - acredite ou não, ficou melhor que muitos mashups tradicionais ouvidos por aí. Veja no vídeo abaixo:

Um dos carros-chefe do repertório de DJ Hero é a presença de Eminem e Jay Z. A dupla de rappers, aliás, foi a atração principal da festa oferecida pela Activision na segunda-feira, 1, com a presença de celebridades variadas do cenário de Los Angeles como Pete Wentz (do Fall Out Boy), MC Hammer e Mary-Kate Olsen. Enquanto a apresentação de Jay Z foi intensa - o marido de Beyoncé "cantou" acompanhado de uma banda de dez integrantes -, o show de Eminem, que recém-lançou um novo álbum, foi de uma morosidade notável, com pouquíssima integração com a plateia e o mau humor característico de Marshall Matters predominando entre cada música.