Neil Gaiman ameaçou se matar por cena de sexo oral em American Gods

"Eu tinha de trabalhar duro para impedir que virasse algo de que não gostava", declarou o escritor ao discutir sobre as adaptações das obras

Redação Publicado em 27/07/2020, às 11h40

None
Neil Gaiman (Foto: Charley Gallay /Getty Images para Starz)

Em uma entrevista concedida à Folha de S. Paulo, Neil Gaiman discutiu sobre as adaptações feitas das obras dele como American Gods e Good Omens. Ao citar o sucesso da produção originalmente exibida Starz, revelou que pensou em se matar por causa de cena de sexo oral. 

+++ LEIA MAIS: 7 séries de fantasia e sci-fi incríveis e subestimadas para maratonar na Netflix [LISTA]

“Em ‘American Gods’, às vezes me ouviam, às vezes não. Se eles tivessem uma ideia, iam em frente mesmo se eu dissesse algo”, conta. "Eu tinha de trabalhar duro para impedir que virasse algo de que não gostava. No primeiro episódio, impedi que Shadow [o protagonista] recebesse um boquete no túmulo da sua mulher. Eu disse, ‘se você fizer isso, eu vou me matar, eu vou sair daqui, me jogar no meio dos carros e deixar um bilhete dizendo que foi por isso'". Gaiman foi produtor executivo de American Gods, produção exibida originalmente pela Starz. 

+++ LEIA MAIS: Como as séries de TV reinventam o gênero de comédia romântica tão datado dos cinemas? [ANÁLISE]

Criada por Bryan Fuller e Michael Green, Gaiman atuou como produtor-executivo e suspeita que foi devido ao sucesso da série que “as pessoas estão dando ouvidos” a ele. As informações são da Folha de S. Paulo. O escritor atualmente está relançando Coraline no Brasil. 

+++ LEIA MAIS: 8 séries baseadas em quadrinhos para quem amou I’m Not Okay With This: Watchmen, Wynonna Earp e mais

+++ FREJAT: O DESAFIO É FAZER AS PESSOAS SABEREM QUE O DISCO EXISTE