Pulse

Netflix, Amazon e Neil Gaiman tiram sarro de petição para o cancelamento de Good Omens

Mais de 20 mil cristãos assinaram a petição e encaminharam para a Netflix, mas a série é da Amazon Prime

Redação Publicado em 21/06/2019, às 10h40

None
Michael Sheen e David Tennant em Good Omens (Foto: Divulgação)

Good Omens é a nova série de televisão de Terry Pratchett baseada romance de Neil Gaiman, de 1990. A série contém seis capítulos e narra a história do demônio Crowley (David Tennant) e o anjo Aziraphale (Michael Sheen) que tenta impedir a vinda de um anticristo e um apocalipse. 

Com um elenco de peso como Jon Hamm, Nick Offerman, Jack Whitehall, Miranda Richardson, Adria Arjona e Michael McKean, a série tem 89% de aprovação no Rotten Tomatoes. No entanto, uma ação curiosa trouxe a série para os holofotes da internet: Mais de 20 mil cristãos nos Estados Unidos assinaram uma petição pedindo o cancelamento da série

Segundo o grupo, a história "é mais um passo para fazer o satanismo parecer normal". No entanto, a petição foi encaminhada para a Netflix, mas a série é feita pela Amazon Prime. Com isso, Gaiman, a Netflix e a Amazon Prime, ao ficarem sabendo do movimento, tiraram sarro nas redes sociais:

“Eu amo que eles estão escrevendo para a Netflix para que #GoodOmens seja cancelado. Isso realmente diz tudo. Isso é tão lindo... Me prometam que vocês não vão contar a eles?", escreveu Gaiman. 

Tanto a Netflix quanto a Amazon também responderam à petição e, é claro, fizeram promessas que nem podem ser cumpridas. “Ok, nós prometemos não fazer mais nada”, tweetou a conta da Netflix.

Já a Amazon Prime deu replay na Netflix dizendo: "Ei, @netflix, nós vamos cancelar Stranger Things, se vocês cancelarem Good Omens" 

Os episódios de Good Omens já estão disponíveis na Amazon Prime, não na Netflix.

 

+++ MINHA PLAYLIST: Rael está "envolvidão" por Bob Marley e Caetano Veloso