Netflix é acusada de sexualizar menores de idade com novo filme francês Mignonnes

Devido à polêmica, movimento #CancelNetflix pede para assinantes cancelarem planos na plataforma de streaming

Redação Publicado em 10/09/2020, às 17h29

None
Mignonnes (Foto: Jean-Michel Papazian / BIEN OU BIEN PRODUCTIONS)

No Twitter, a hashtag #CancelNetflix (ou "Cancele a Netflix", em português), está nos assuntos mais comentados - e o motivo é o novo filme francês Mignonnes. Após a divulgação e o lançamento do longa, diversas pessoas estão criticando a plataforma de streaming por sexualizar menores de idade. As informações são do Screenrant.

+++LEIA MAIS: Estrela de Stranger Things, Natalia Dyer diz que elenco mais novo é supersexualizado

O filme é da diretora Maïmouna Doucouré e lhe rendeu um prêmio de direção depois de estrear no Festival de Sundance, em janeiro de 2020. Sobre a imigrante senegalesa de 11 anos em Paris, Amy, o filme mostra a mudança na vida da menina quando ela entra em um grupo de Twerk - o que entra em conflito com os valores da família dela. 

Apos a repercussão negativa, iniciou-se um movimento nas redes sociais pedindo para que perfis cancelassem as assinaturas na plataforma de streaming - uma punição por ter apoiado a sexualização de menores. No entanto, a revolta com o filme surgiu antes do lançamento, e chegou até a diretora, que sofreu ameaças de morte.

+++ LEIA MAIS: As pessoas acham que não tivemos infância, diz Millie Bobby Brown sobre o elenco de Stranger Things

Para divulgar a produção, a Netflix publicou pôster e vídeo diferentes dos utilizados na França - e as acusações de sexualizar menores já iniciaram. Além disso, petições surgiram para que a plataforma remova o filme do catálogo - mas a Netflix apenas pediu desculpas e substituiu o pôster. 

Apesar das críticas de perfis e espectadores, críticos e atores elogiaram o filme. Tessa Thompson, atriz de Thor: Ragnarok, disse que é um “belo filme”. Críticos também falaram sobre a importância do longa, que seria, de fato, uma reflexão sobre o que o movimento #CancelNetflix está tentando castigar.


+++ BK' lança novo disco e fala sobre conexão com o movimento Vidas Negras Importam: 'A gente sabia que ia explodir'