Netflix: Plano com anúncios não dará acesso ao catálogo completo do streaming

Séries e produções licenciadas para o acervo podem não participar do plano por assinatura mais barato da plataforma

Redação Publicado em 21/07/2022, às 14h45

None
Logo da Netflix (Foto: Reprodução)

O novo plano de assinatura da Netflix será mais barato e com anúncios, mas não dará acesso a todos os filmes e séries do catálogo. A informação foi confirmada pelo co-CEO da NetflixTed Sarandos na última terça-feira, 19 (via Tech Tudo).

Séries e produções licenciadas para a plataforma não estarão disponíveis, já que a nova modalidade de assinatura apresentará publicidades. Estes conteúdos passarão por uma renegociação com o streaming, para entender quais títulos estarão no novo plano por assinatura. 

+++ LEIA MAIS: Netflix cobrará taxa extra para quem divide streaming em 5 países da América Latina; confira

Até o momento, não há como saber quais produções ficarão de fora, mas a Netflix garante que a experiência será boa. “Hoje a grande maioria dos conteúdos que as pessoas assistem na Netflix pode ser incluída no plano com anúncios. Há alguns títulos que não, e estamos conversando com os estúdios”, disse Sarandos.

Apesar de a empresa não revelar com quais estúdios está negociando para compor esse catálogo restrito, as apurações feitas pelo Wall Street Journal apontam que a Netflix estaria conversando com os grandes estúdios como Sony PicturesUniversal Studios e Warner Bros. em busca de acordos. 

+++ LEIA MAIS: Netflix: Streaming planeja expandir as descrições de áudio para mais de 10 línguas; saiba mais

A investigação do tabloide norte-americano supõe que os estúdios buscarão uma porcentagem do valor sobre os contratos existentes para conceder à Netflix o direito de colocar seus títulos em uma plataforma com anúncios. Vale lembrar que muitas séries de sucesso pertencem a essas empresas.


O que se sabe até agora sobre o plano com anúncios?

Prevista para chegar em 2023, a nova modalidade de assinatura será desenvolvida em parceria com a Microsoft. A fabricante do Windows afirmou em comunicado oficial que as propagandas no streaming serão gerenciadas pela plataforma de publicidade da empresa.

Rumores indicam que o valor deve ser bem menor do que o cobrado no plano básico, que custa R$ 25,90 no Brasil. Ainda não se sabe o preço do plano e as demais condições de assinatura.