Netflix vai cancelar assinaturas de quem não acessa a plataforma

"A última coisa que queremos é que as pessoas paguem por algo que não estão usando", disse diretor de inovações de produto em comunicado

Redação Publicado em 20/07/2020, às 18h20

None
Logo da Netflix (Foto: Reprodução)

A Netflix decidiu suspender a conta de perfis que não acessam a plataforma em mais de dois meses, mas continuam pagando pelos serviços (via Notícias da TV). Assim, o contrato desses usuários serão automaticamente cancelados.

Em comunicado à imprensa, Eddy Wu, diretor de inovações de produto, comentou sobre a decisão: "A última coisa que queremos é que as pessoas paguem por algo que não estão usando. Então, começamos a perguntar a todos que não assistiram à Netflix no último ano se eles querem mesmo manter suas assinaturas. Esses clientes vão começar a receber e-mails ou notificações no celular".

+++ LEIA MAIS: Netflix desiste de lançar filmes em festivais de cinema; entenda

Ele também explicou: "Mas se você parou de assistir ao nosso catálogo há mais de dois anos e não confirmar que quer continuar assinando, vamos cancelar a sua assinatura automaticamente. Se quiser mudar de ideia, é fácil retomar o contrato antigo". Dessa forma, se o contato com a Netflix for realizado em até 10 meses, algumas ferramentas como o 'Favoritos' serão mantidas.

Em carta enviada aos acionistas da plataforma na quinta, 16, a Netflix assinou: "Embora essa mudança afete um pouco nosso faturamento, acreditamos que medidas a favor do consumidor assim são a coisa certa para fazer e que os benefícios a longo prazo vão superar os custos de curto prazo. Em um mundo em que os clientes assinam muitos serviços, a pausa automática na cobrança depois de um período sem uso deveria ser a regra".

+++LEIA MAIS: Netflix divulga, pela primeira vez, lista dos 10 filmes mais vistos do streaming

A plataforma também revelou que as contas inativas representam apenas 0,5% do total de assinantes.

Vale lembrar como em abril deste ano a Netflix alcançou um pico nas ações. De acordo com a NME, a empresa de streaming teve capital de US$ 187,3 bilhões - ou R$ 984,54 bilhões. O valor é maior que a gigante Disney, que vale US$ 186,6 bilhões. 


+++ 15 HISTÓRIAS INACREDITÁVEIS (E REAIS) DE OZZY OSBOURNE