Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone

Neverland ganhará réplica na China

Versão reduzida do rancho de Michael Jackson será construída em ilha do país; projeto é homenagem das construtoras nacionais ao cantor, diz jornal estatal

Da redação Publicado em 10/07/2009, às 22h16

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail

Uma réplica do rancho Neverland, mas a centenas de quilômetros da Califórnia - mais precisamente, em Chongming, ilha próxima a Xangai. Essa é a homenagem de construtoras chinesas a Michael Jackson, morto em 25 de junho, aos 50 anos, após sofrer parada cardíaca. A notícia foi anunciada nesta sexta, 10, pelo jornal estatal Diário da China (e foi reproduzida pela agência Reuters).

A Neverland "made in China" terá proporções menores do que as da construção original. A propriedade californiana mede em torno de 2,7 mil acres (dentro, cabem mais de mil campos de futebol) e virou lar do cantor em 1988 - 20 anos depois, Jackson transferiu parte da propriedade à empresa Sycamore Valley Ranch Company, para quitar dívidas. O rancho, batizado em tributo a Peter Pan e sua Terra do Nunca, possuía zoológico próprio, estação de trem particular e vários brinquedos de parques temáticos. Em 2005, após se livrar de acusações de abuso sexual a menores, Jackson abandonou a morada. Biografias dão conta que o cantor conheceu o local durante as filmagens do clipe "Say Say Say", parceria sua com o ex-Beatle Paul McCartney, em 1983.

"Ao construir uma Neverland aqui na China, queremos render homenagem [a Michael Jackson] e, ao mesmo tempo, oferecer à população chinesa um meio de expressar seu amor por ele", disse um dos investidores, Oiu Xuefan, segundo a mídia estatal. Calcula-se que o projeto custará cerca de 100 milhões de iuanes (R$ 29,5 mi). A expectativa é que a residência seja inaugurada antes da Exposição Mundial de Xangai, prevista para acontecer entre maio e outubro do ano que vem.

A versão chinesa terá "características [nacionais] para ajudá-la a se misturar com o ambiente local". O jornal não especificou quais seriam as adaptações, nem o propósito da construção - se estaria aberta ao público em caráter gratuito, por exemplo. Wei Wei, que comanda o fã-clube chinês de Micheal Jackson, não é entusiasta da ideia. "Se a intenção é simplesmente homenagear Michael, eu aconselharia os investidores a abrir [a Neverland local] de graça, assim como Michael fez para as crianças. Se não, eles apenas estariam faturando dinheiro."