Integrantes do New Order estão desapontados com processo de Peter Hook contra a banda

Ex-baixista do grupo reclama de direitos autorias não pagos a ele pelos antigos companheiros

Redação Publicado em 01/12/2015, às 14h03 - Atualizado às 14h50

New Order vem ao Brasil para o UMF
Foto; Divulgação

O grupo New Order divulgou um comunicado oficial a respeito do processo movido pelo ex-baixista da banda, Peter Hook, contra os remanescentes Bernard Sumner e Stephen Morris. Hook reclama de direitos autorias não pagos a ele e acusa os antigos companheiros de “clandestinamente” formarem uma nova companhia para controlar a marca New Order.

Artista “recria” 20 bandas icônicas – entre elas, o Joy Division – usando LEGO.

“Obviamente, a banda está desapontada por Peter estar fazendo uma queixa dessa forma”, diz o texto. Segundo eles, o baixista continua recebendo royalties dos discos que gravou ao lado do New Order.

Em 2013: “Eles são tão New Order quanto eu sou Joy Division”, diz Peter Hook sobre ex-banda.

“A disputa se refere apenas à parte do nosso trabalho sem ele, desenvolvido desde 2011. Não podemos dizer muito mais, já que nada foi decidido pela justiça. Estamos seguindo adiante com a vida e nos concentrando em sair em turnê e promover nosso novo disco – Music Complete (2015).”

Como parte da separação de Hook do New Order em 2007, ele ficou com 25% na Vitalturn Company Ltd, uma companhia que o grupo criou após o fim da Factory Records nos anos 1990. Como parte de um acordo de dez anos – firmado após a saída do baixista –, Hook diz que a banda também concordou em pagar-lhe 12,5% dos royalties, venda de produtos de merchandising e cachês de shows.

Entretanto, depois da saída de Hook, e antes do retorno do New Order, em 2011, Sumner e Morris transferiram os bens e a marca da banda para uma nova companhia – New Order Limited – que essencialmente tornou a parcela de Hook na Vitalturn Company inútil.

Conforme disse o advogado de Hook, Mark Wyeth, ao tribunal: “Foi como se George Harrison e Ringo Starr tivessem se encontrado na casa de George uma noite de sexta-feira e agido juntos para alienar Paul McCartney da parcela dele nos Beatles – não contando a Yoko sobre isso também”. No tribunal, Wyeth argumentou que o New Order recebeu mais de £ 7,8 milhões (cerca de US$ 11,75 milhões) nos últimos quatro anos.