Pulse

Nick Cave critica ideais de Morrissey, mas é preciso "permitir que a música dele continue"

O líder do The Bad Seeds sugeriu uma tentativa de separação entre artista e obra, já que o ex-Smiths tem posicionamentos polêmicos, mas cria "obras de uma beleza além do que muitos de nós consegue sequer imaginar"

Redação Publicado em 28/06/2019, às 15h17

None
Nick Cave (Foto:Eugene Odinokov / Sputnik/AP)

Nick Cave mais uma vez ofereceu um texto reflexivo como resposta à pergunta feito por um fã no Red Hand Files, site oficial do músico. Dessa vez, ele foi questionado sobre a polêmica questão de separar o artista de sua obra, mais especificamente Morrissey, ex-Smiths famoso por expressar opiniões polêmicas e ser considerado racista.

O líder do The Bad Seeds, que poderia ter optado por não se pronunciar sobre um assunto que gera tanta controvérsia, elaborou uma grande reflexão sobre tudo isso que se mantém em uma linha tênue entre dois pólos.

+++Talvez nem valha a pena salvar o rock em seu estado atual, diz Nick Cave

Cave disse que, como não podemos mudar a cabeça e os pontos de vista do cantor (e nem diz respeito aos fãs fazerem isso), cabe a nós "refutá-los sempre que possível". Mas, apesar de não concordar com o posicionamento dele, é preciso "permitir que a música dele continue, sem ignorar que somos todos indivíduos conflituosos – bagunçados, com defeitos e propícios à loucuras."

Ou seja, ele parece sugerir a tão discutida separação entre o homem e sua criação, apesar de incitar também um movimento de conflito. 

"Deveríamos agradecer a Deus que existem pessoas entre nós que criam obras de uma beleza além do que muitos de nós consegue sequer imaginar, mesmo que essas pessoas sejam vítimas de crenças retrógradas e perigosas", acrescentou Cave sobre Morrissey.

+++De Emicida a Beyoncé: Drik Barbosa escolhe os melhores de todos os tempos