Nick Cave presenteia fã com letra de música nunca usada

O líder do The Bad Seeds também ofereceu um conselho sobre não conseguir compor letras: "Elas não estão dentro de você, e com dificuldade para sair. "Ela estão fora, e não conseguem entrar"

Redação Publicado em 11/06/2019, às 17h07

None
Nick Cave (Foto: Agencia El Universal/Nadya Murillo/AFBV/AP)

Nick Cave não cansa de surpreender com suas respostas aos fãs no site The Red Hand Files, no qual ele interage com qualquer um que queira enviar uma mensagem de carinho, ou pedir dicas para seguir uma carreira musical.

David, de Baltimore, foi quem ganhou um retorno mais que especial. "Eu sou um compositor, mas estou com um sério caso de bloqueio criativo. Você tem alguma letra sobrando?", escreveu.

+++Talvez nem valha a pena salvar o rock em seu estado atual, diz Nick Cave

E o músico, que com certeza deve ter incontáveis poemas que nunca se tornaram canções, respondeu presenteando o fã com versos inéditos e também conselhos para futuras situações como essa:

"Não tem muita estrutura, e talvez seja preciso trabalhar um pouco no último verso, mas tirando isso, tem um simbolismo muito legal aí no meio, e se encaixar um refrão simples, tipo 'Wo! I'm the Incinerator Man!', e jogar isso em uma repetição circular de acordes, bem espaçados e arejados, para você realmente arrastar o vocal e contar a história, então talvez consiga fazer disso algo legal. Eu não consegui", escreveu Cave.

+++Nick Cave responde mensagem de fã de 10 anos com texto tocante

Leia abaixo a letra que o líder do The Bad Seeds deu de presente ao fã.

INCINERATOR MAN
The moon holds itself in the dark with its glow
The monster moves through the garden
And waits beneath the window
I take the monster for a walk and plough on into town
My monster has a chimney sticking out of its back
I try to find a single story I can bring home
That won’t give you a flat-out heart attack

To be honest I’m not allowed back in the house
It’s Bethlehem there with its cribs and moping beasts
I’m either underneath the school desk braced
Or commuting between Auschwitz and outer space
I’m thinking of drinking something truly horrible
I’m a slow moving monster with a giant chimney
Sticking out of my back. Look out!
I’m coming now just like I came before!
I’m all over the place. I’m the same but more.
There never ever was any turning back
I’m coming now! I’m a full on heart attack.

Como pode ser visto, a classificação como "bem obscura", como foi descrita pelo compositor, é bem certeira. 

E, como dica para enfrentar futuros bloqueios criativos, Cave disse que, primeiro, é preciso mudar a relação que o músico tem com o processo de composição. Depois, afirmou: "você não é o 'Grande Criador' das suas músicas, você é apenas um servo delas, e as canções chegam quando você estiver adequadamente preparado para recebê-las".

E finalizou com uma conclusão impactante: "Elas não estão dentro de você, e não conseguem sair. Elas estão fora, e não conseguem entrar".

+++Rocketman, Bohemian Rhapsody e mais: as maiores cinebiografias de todos os tempos