Nina Simone, Bon Jovi e Dire Straits são escolhidos para o Hall da Fama do Rock 2018

The Moody Blues e The Cars também estão entre os eleitos; Sister Rosetta Tharpe receberá Prêmio de Pioneirismo Musical

Andy Greene Publicado em 13/12/2017, às 12h36 - Atualizado às 12h53

Nina Simone, Jon Bon Jovi e Mark Knopfler, do Dire Straits

Ver Galeria
(3 imagens)

O Hall da Fama do Rock anunciou oficialmente os artistas que serão induzidos no ano que vem: Bon Jovi, Dire Straits, The Moody Blues, The Cars e Nina Simone vão se juntar à turma de 2018. Sister Rosetta Tharpe receberá o Prêmio de Pioneirismo Musical.

A cerimônia de indução acontecerá no Auditório Público de Cleveland, no estado norte-americano de Ohio, no dia 14 de abril. Uma versão editada será posteriormente transmitida pela HBO.

Hall da Fama do Rock 2017: Pearl Jam, Journey e Yes apresentam noite épica

Artistas se tornam elegíveis para o Hall da Fama do Rock 25 anos após o lançamento do primeiro disco ou single. O Radiohead era o único candidato no primeiro ano de elegibilidade, mas a banda comandada por Thom Yorke não foi escolhida. Entre os eleitos, Bon Jovi é o único a ter começado após os anos 1970.

“É um milagre natalino”, disse o tecladista David Bryan, do Bon Jovi. “[Nós éramos] apenas caras vivendo um sonho, entrando em um ônibus sem nenhuma garantia do que poderia acontecer. Foi algo como 'vamos fazer isso se tornar realidade'. E realmente fizemos.”

Justin Hayward, vocalista do Moody Blues, está igualmente animado em ver a banda entrar para o Hall da Fama. “Na sexta [um dia antes de receber a notícia], eu não podia estar me importando menos”, afirmou. “Mas, no sábado, pensei: ‘nossa, isso é incrível! Estou extremamente agradecido pelo Hall da Fama por duas coisas: por ter criado um templo supremo para algo que me traz infinita alegria desde que eu era um garoto. E por, depois de tantos anos, nos incluir nele.”

Hall da Fama do Rock 2017: Cerimônia teve tributos a Prince e Tupac Shakur; assista

As bandas normalmente se reúnem com antigos membros durante a cerimônia de indução do Hall da Fama do Rock, e a classe de 2018 oferece muitas oportunidades para momentos inesquecíveis. O Dire Straits não fez nenhuma apresentação desde o fim do grupo em 1992, e o vocalista Mark Knopfler ainda tem que confirmar se está aberto ou não à ideia de uma performance junto aos ex-colegas.

Os integrantes do Bon Jovi, por outro lado, estão animado para um show com o ex-guitarrista Richie Sambora e com o baixista original, Alec John Such. “Eles são uma grande parte de nós”, disse o baterista Tico Torres. “Adoraríamos tocar com eles”, concordou David Bryan. “A ideia é celebrar o que fomos e o que somos”, disse. “Será uma noite divertida.”

O The Moody Blues também está ansioso para se reencontrar com o tecladista Mike Pinder (que deixou a banda em 1978) e com o flautista e vocalista Ray Thomas, que saiu em 2002. “Eu sinto falta dos dois, mas particularmente de Mike porque ele foi o cara que me colocou no grupo.”

Pearl Jam convida todos os antigos bateristas para a apresentação no Hall da Fama do Rock

Em 2010, o The Cars anunciou o retorno da banda após uma pausa de 22 anos, para o disco Move Like This. Eles fizeram uma curta turnê e permaneceram inativos até tocarem no Lollapalooza EUA, em agosto de 2011.

Nina Simone morreu em 2003 e Sister Rosetta Tharpe, que foi redescoberta pelo público e pela mídia na última década, morreu em 1973. O Hall da Fama deve trazer artistas influenciados por elas para homenagearem suas obras.

Quase toda cerimônia de indução do Hall da Fama termina com uma grande performance que conta com todos os artistas da noite. “Esta deve ser a parte mais difícil, porque todo mundo tem ótimas músicas”, disse Bryan. “Você pode fazer um blues tradicional, ou algo parecido. Não sei. Acho que vamos descobrir quando estivermos juntos.”