Nirvana: 7 curiosidades sobre Nevermind; baixa expectativa, plágio e briga com diretor de clipe [LISTA]

Há 30 anos a banda Nirvana lançou o disco Nevermind alterando o rumo da história da música; confira fatos curiosos do trabalho

Itaici Brunetti Publicado em 24/09/2021, às 10h22

None
Capa de Nevermind (Foto: Divulgação)

Em 24 de setembro de 1991, há 30 anos, a história da música foi mudada por um trio de Seattle chamado Nirvana ao lançar o segundo álbum da carreira, Nevermind. Com o trabalho, o grupo liderado pelo guitarrista e vocalista Kurt Cobain fez baixar a poeira do hard rock que reinava na década de 1980 e levou o punk e a música alternativa ao mainstream. 

Quando lançado, Nevermind vendeu cerca de 35 milhões de cópias em todo o mundo e foi certificado como diamante pela RIAA por vendas superiores a 10 milhões de cópias apenas nos EUA. Muito do sucesso do álbum foi guiado pelo single bombástico "Smells Like Teen Spirit", que teve o videoclipe exibido em alta rotação nas MTVs. Em janeiro de 1992, o disco desbancou Dangerous, de Michael Jackson, do 1º lugar da parada da Billboard 200

Para celebrar as três décadas de Nevermind, separamos algumas curiosidades que rondaram o álbum na época de gravação e do lançamento; confira: 

+++ LEIA MAIS: Nirvana: Como banda se sentia em relação ao MTV Unplugged?

1. Quando Kurt escreveu "Smells Like Teen Spirit"?

De acordo com o site americano Biography, Kurt Cobain nasceu no dia 20 de fevereiro de 1967. Se o músico escreveu "Smells Like Teen Spirit" pouco antes da música ser apresentada pela primeira vez em 1991, então ele compôs a canção aos 23 ou 24 anos. 

2. Gravação de "Smells Like Teen Spirit"

Em entrevista à NME, o baterista Dave Grohl disse que a banda não prestou muita atenção quando "Smells Like Teen Spirit" foi gravada. "Gostei do riff que Kurt [Cobain] fez, porque é percussivo. Aquelas batidas suaves e penetrantes entre os acordes realmente levaram para o padrão do riff de bateria," disse o músico. 

"Acho que todo mundo estava mais focado em músicas como 'In Bloom', 'Lithium' ou 'Breed'; ninguém prestou muita atenção em 'Smells Like Teen Spirit' enquanto estávamos gravando. Nós apenas pensamos que era outra música legal para o álbum," explicou Grohl

3. "Smells Like Teen Spirit" é plágio?

Quando "Smells Like Teen Spirit" foi lançada, os ouvintes se apaixonaram imediatamente pelo riff e vocal poderoso de Kurt Cobain. No entanto, alguns mais atentos perceberam uma semelhança com outra canção, "More Than a Feeling", da banda Boston

De acordo com artigo do Ultimate Classic Rock, Kurt Cobain admitiu que para criar o maior hit de sua banda, estava indo em direção a algo semelhante à "More Than a Feeling". 

"Era um riff clichê," falou Cobain sobre "Smells Like Teen Spirit" em entrevista para a Rolling Stone EUA, em 1994. "Quando eu apareci com a parte da guitarra, Krist [Novoselic] olhou para mim e disse: 'Isso é tão ridículo.' Era tão parecido com um riff do Boston."

+++ LEIA MAIS: 'Kurt Cobain estava louco de heroína’, diz Krist Novoselic sobre últimos dias do vocalista do Nirvana

4. Mal-estar com diretor do clipe

Inspirado nos filmes A Um Passo do Abismo e Rock' N' Roll High Scholl, dos Ramones, o clipe de "Smells Like Teen Spirit" foi dirigido pelo novato Samuel Bayer e, segundo Kurt Cobain relatou no livro Come as You Are: The Story of Nirvana, a banda sofreu com o autoritarismo do diretor. 

"Era como se estivéssemos na escola. Ele era o professor mau," relatou Cobain sobre o modo que Samuel Bayer repreendia a banda durante as filmagens. 

Certa vez, em entrevista à New York Magazine, Courtney Love disse que "Kurt odiava Sam Bayer" porque a princípio o vocalista do Nirvana queria garotas normais e "feias" como líderes de torcida, mas o diretor recrutou garotas de um clube de strip-tease. 

5. Baterias "roubadas"

Uma das marcas de Nevermind são as baterias firmes e poderosas de Dave Grohl. Todavia, o músico e frontman do Foo Fighters admitiu que "roubou" baterias da disco music para inserir na obra grunge de 1991. 

"Se você ouvir Nevermind, perceberá que eu tirei muitas coisas da The Gap Band, da banda Cameo e de Tony Thompson [baterista do Chic] em cada uma dessas músicas. É tudo disco, isso é tudo. Ninguém faz a conexão." revelou Dave Grohl em entrevista com Pharrell Williams na série From Cradle to Stage, da Paramount+.

+++ LEIA MAIS: Nirvana: O que Dee Snider, do Twisted Sister, acha de Nevermind?

Dave Grohl ainda contou que certa vez agradeceu a Tony Thompson pela inspiração: "Ele veio à minha casa para um churrasco com alguém, e eu falei: 'Cara, eu só quero agradecer a você porque lhe devo muito, tenho copiado você faz anos'. Ele disse: 'Eu sei.'"

6. Banda não acreditava no potencial do álbum

Quando lançado, os integrantes do Nirvana tinham baixa expectativa quanto ao sucesso que Nevermind poderia alcançar em popularidade e vendas. Eles não acreditavam no potencial do disco.  

"Parecia totalmente implausível que algum dia chegaríamos perto desse tipo de sucesso," afirmou Dave Grohl em recente entrevista à Uncut. O líder do Foo Fighters e ex-baterista do Nirvana ainda relembrou que os amigos e músicos que ouviram o disco antes do lançamento diziam: "Vocês vão ser grandes para c*ralho.", e eles davam risada. 

7. Nevermind não faria sucesso hoje

Em entrevista a NME, Butch Vig, o produtor de Nevermind, revelou como não acredita que o disco teria o mesmo impacto caso fosse lançado atualmente. "Acho que seria difícil repetir aquele momento zeitgeist. Se Nevermind saísse nesta semana, apesar de ser um grande disco, não teria o mesmo impacto cultural".

"Foi um timing perfeito quando houve uma mudança na música e parecia uma revolução. Posso ver isso acontecendo de novo, mas não da mesma maneira," continuou. Butch Vig também comparou o fenômeno com o sucesso de Billie Eilish: "Billie fala por toda uma geração de jovens, bem como o Nirvana fez com o seu momento zeitgeist."

+++ LEIA MAIS: Nirvana: Por que John Frusciante, do Red Hot Chili Peppers, não é fã de Nevermind?