Pulse

Nirvana quase contratou duas vezes o líder do Dinosaur Jr.

J Mascis também quase tocou bateria em um disco do Built to Spill

Rolling Stone EUA Publicado em 04/10/2012, às 15h36 - Atualizado às 15h43

J Mascis lançará o disco solo Several Shades Of Why no dia 15 de março
Gitte Johannessen/Divulgação/Site oficial

Em uma entrevista recente para a revista Spin, o frontman do Dinosaur Jr. J Mascis confirmou um rumor que circulava faz tempo de que Kurt Cobain pediu a ele que se juntasse ao Nirvana. Aliás, segundo Mascis, isso aconteceu duas vezes.

A primeira foi durante uma conversa entre Mascis, Cobain e Thurston Moore, então do Sonic Youth, logo depois do show do Nirvana em Hoboken, Nova Jersey, no dia 13 de junho de 1989 (apenas dois dias antes do lançamento do primeiro disco do grupo, Bleach). "Kurt disse ‘você deveria se juntar à minha banda’" Mascis relembra. "Eu acho que ele estava de saco cheio daquele cara, Jason [Everman], que estava na banda na época, e achava que eu devia ser o guitarrista. Eu não pensei muito sobre isso."

Mascis diz que Cobain também o considerou para "Sliver", uma música que o Nirvana lançou em 1990. "Depois, aconteceram ainda umas conversas sobre tocar bateria em um single que eles estavam gravando, mas acabou sendo o [baterista do Mudhoney] Dan Peters."

Nirvana não foi o único grupo que pensou em contratar Mascis. O líder do Built to Spill Doug Martsch também procurou Mascis para tocar bateria no disco do grupo de 1997 Perfect From Now. Martsch tinha ficado sem banda e estava considerando tocar tudo sozinho, apenas com a ajuda da bateria de Mascis, que começou a tocar o instrumento em uma banda de hardcore de Massachusetts chamada Deep Wound.

"Ele estava a fim de fazer, mas aí eu meio que decidi que não seria uma boa ideia", relembra Martsch. "Eu achei que deveria trabalhar com alguém com quem eu realmente pudesse trabalhar um pouco mais, sabe? Eu não sabia como a gente poderia trabalhar juntos e não queria começar algo dessa forma. Eu não queria ficar falando para J Mascis o que tocar na bateria. Queria achar alguém com quem me sentisse realmente confortável para me expressar. Mas teve um momento em que ele quase foi o baterista naquele disco.”