No Doubt resolve disputa judicial com a Activision

Algumas semanas antes de irem ao tribunal, banda e produtora responsável por Band Hero entraram em acordo

Rolling Stone EUA Publicado em 04/10/2012, às 12h59 - Atualizado às 13h52

No Doubt
AP

O No Doubt resolveu a briga judicial contra a produtora de video games Activision sobre o uso de suas imagens cantando músicas de outros artistas no jogo Band Hero, segundo informou a agência Associated Press.

Leia textos das edições anteriores da Rolling Stone Brasil – na íntegra e gratuitamente!

Afirmando que o jogo os transformou em um “karaokê virtual circense”, a banda acusava a Activision Publishing Inc. de fraude, violação de direito de publicidade e quebra de contrato. Eles afirmaram que o spin-off de Guitar Hero permite o uso do avatar de Gwen Stefani para cantar a sugestiva letra dos Rolling Stones de “Honky Tonk Women” ou do baixista Tony Kamal cantando “Just a Girl” com a voz da vocalista.

A Activision alegou que não havia nada de errado e argumentou que a ideia de “desbloquear” novos itens em jogos é algo utilizado pela indústria desde sempre.

Os lados chegaram a um acordo na segunda, 1º – apenas algumas semanas antes do julgamento começar. Os termos do acordo não foram divulgados.

O No Doubt abriu o processo em 2009, logo após os jogadores de Guitar Hero 5 descobrirem que poderiam usar Kurt Cobain para cantar músicas de outras bandas, como Bon Jovi e Bush, o que provocou a ira de fãs, Courtney Love e até de Jon Bon Jovi