Novo 007 vai finalmente tratar as mulheres da maneira correta - mesmo que o James Bond não o faça

Roteirista de Bond 25 disse que o agente secreto não precisa mudar seu jeito, mas garantiu bons papéis para as mulheres

Redação Publicado em 31/05/2019, às 19h06

None
Daniel Craig como James Bond em 007 Contra Spectre (Foto:Reprodução)

Phoebe Waller-Bridge, autora de Killing Eve, foi contratada para finalizar o roteiro de Bond 25, próximo filme da franquia 007, previsto para 2020. A escrito prometeu opostos: fazer o filme respeitar as mulheres e, ao mesmo tempo, não mudar a personalidade de James Bond.

“Tem tido muita conversa ultimamente sobre se James Bond ainda é relevante hoje em dia, por causa de quem ele é e do jeito que ele trata mulheres. Acho isso idiotice. Ele é totalmente relevante. O filme só precisa crescer, precisa se desenvolver, e o importante é que o filme trate bem as mulheres. Mas [Bond] não precisa. Ele precisa ser fiel ao personagem”, disse Phoebe ao Deadline.

A roteirista também é atriz, e disse que sabe o quão frustrante pode ser, para uma mulher, receber papéis fracos, e quer criar o oposto para o elenco feminino de Bond 25. “Eu quero garantir que quando receberem o roteiro, Lashana [Lynch], Léa [Seydoux] e Ana [de Armas] os abram e digam ‘mal posso esperar para fazer isso!’. Como atriz, eu quase nunca senti isso na vida. E me dá muito prazer saber que darei prazer a outra atriz”, comentou.

Phoebe é a segunda mulher a trabalhar nos 25 filmes de James Bond. Antes, Johanna Harwood, secretária do produtor Harry Saltzman, também ajudou a criar a história do agente secreto.

Bond 25 chega aos cinemas no dia 8 de abril de 2020. A produção foi gravada na Jamaica, Noruega, Inglaterra, Itália e em estúdios. O longa é o último de Daniel Craig como Bond, e traz Rami Malek, astro de Bohemian Rhapsody, como o vilão. 

+++ De Zeca Pagodinho a Kendrick Lamar, Djonga escolhe os melhores de todos os tempos