Novo disco de Lady Gaga deve sair no fim deste ano ou no começo de 2017, diz Elton John

Em programa de rádio, cantor afirmou que ouviu “duas ou três” músicas do álbum e que elas são “absolutamente brilhantes”

Redação Publicado em 07/06/2016, às 17h48 - Atualizado às 17h55

Lady Gaga durante performance no 27º Producers Guild Awards, realizado em janeiro de 2016 em Los Angeles

Ver Galeria
(2 imagens)

O próximo disco de Lady Gaga está sendo feito e sairá no máximo no primeiro semestre de 2017. Foi isso o que Elton John disse em um episódio do Rocket Hour, programa da Beats 1 – rádio do serviço de streaming Apple Music – apresentado por ele, segundo o site britânico NME.

Sucessor de Artpop (2013) – e do disco Cheek to Cheek, colaboração dela com Tony Bennett, lançado em 2014 –, o próximo álbum de Lady Gaga tem produção de Mark Ronson, como os fãs já imaginavam e agora foi reforçado por John.

LEIA TAMBÉM

Ronson comentou o próximo disco de Lady Gaga

“Minha carreira é um tributo a Bowie”, disse Gaga

[Grammy 2016] Gaga fez homenagem a Bowie

“Ouvi duas ou três músicas do disco dela, que ela está fazendo com Mark Ronson, e elas são absolutamente brilhantes”, disse o cantor britânico no Rocket Hour. “Então vocês vão ficar muito felizes quando ouvirem-no ainda este ano ou só no ano que vem.”

De acordo com o NME, Elton John ainda disse que esteve fazendo músicas em colaboração com Gaga, mas que não sabe se as faixas estarão – e, se sim, nem como estarão – no álbum dela.

Recentemente, Ronson deu uma atualização sobre o tão aguardado próximo trabalho de Gaga. Em entrevista a Charlie Rose, ele comentou que o sucessor de Artpop (2013) terá abordagem mais “analógica” em relação ao trabalho anterior da estrela pop. Ele também comentou que Gaga estaria desenvolvendo suas habilidades com a guitarra nas novas músicas.

“Ela é a pessoa mais feliz quando está sentada ao piano, dando ordens ao baterista”, acrescentou Ronson, tentando descrever a personalidade de Gaga no estúdio. “Este lado dela acho que a maior parte do mundo ainda não viu. É muito bacana fazer este disco honesto, autêntico e analógico com ela.”